06 maio 2011

UMA NOITE SE ABATE SOBRE O BRASIL


Ontem, 05/05/2011 o Supremo Tribunal reconheceu por unanimidade a união entre homossexuais. Essa reivindicação era antiga, mas ganhou força devido ao apoio maciço, das diversas mídias, dos formadores de opinião e do governo. Este governo injetou dinheiro publico nesse segmento social, sem consultar os contribuintes, haja vista, ter sido o primeiro país no mundo a patrocinar uma parada gay. O atual governo vem tentando impor, através da educação pública, a aceitação tácita do homossexualismo, com a desculpa que precisa acabar com discriminação sexual. Entra em áreas que pertencem às famílias. Ensinar o certo e o errado é dever dos pais e o estado, no máximo, corrige os desvios. O STF legaliza a união da perversidade com a crueldade. Perverso porque legaliza a imoralidade de muitos dentre poucos, ou seja, 2% da população. Dá direitos a uma minoria que tem como fundamento somente o desejo e nunca uma constituição. Desejos particulares, não se legalizam, mas se limitam. Homossexualidade é desejo de contato físico com outro do mesmo sexo, coisa que deve ser praticada dentro de quatro paredes e nunca resguardada por leis. Nas palavras do Rev. Wayne Perriman “O ato sexual é meramente um ato físico que é na maior parte das vezes expresso na privacidade do lar. Portanto, esse ato não deve ficar sob a proteção de leis de direitos civis. Seu devido lugar de proteção são as leis de privacidade, não leis de direitos civis. As leis deveriam ser criadas para desestimular condutas criminosas, não apoiar condutas sexuais privadas”. Se assim não for, necessário se faz criar leis que privilegiem pedófilos, tarados etc., pois, são desejos do mesmo jeito. A união de centenas de pedófilos somente aumenta a pedofilia, nunca a limita. Dizer que o amor foi valorizado e respeitado com esta aprovação do STF é no mínimo infantil. Amor não é sexo e sexo não é amor. Amor, na maioria das vezes não é expresso através de sexo. Pais amam seus filhos, mas não mantêm relações sexuais com eles. Soldados morrem por seus companheiros, mas não têm relações sexuais com os mesmos.

Crueldade porque encarcerará milhares de seres humanos que poderiam lutar contra esses desejos e agora são desestimulados porque gozam da proteção do estado. Temos a triste tendência de achar que aquilo que é legal é moral. Crueldade porque impinge sobre a sociedade um comportamento que a maioria esmagadora não aceita e nem deseja. Usou-se de um subterfúgio para se aprovar uma lei que deveria ter sido discutida publicamente porque implica em usos e costumes. Nao é uso e costume da maioria a prática homossexual. Não se usa lei para impor comportamento de minorias. Vale a máxima: “A necessidade de poucos não pode prevalecer sobre a de muitos”. Todo ser humano independentemente de sua opção sexual deve ser respeitado e amado, mas não implica em concordância plena com tudo o que é praticado.

A sensação que tive, em meu espírito, é que o país mergulha em uma noite de densas trevas. Pareceu-me que um manto negro foi colocado sobre o país. Noite que não passará rapidamente. Minha percepção é que a sociedade ficou enfraquecida em sua fibra moral e que muitos se sentirão impotentes e desestimulados para continuar.

A igreja no Brasil sofre um duro golpe que será difícil de ser absorvido. Vejo-a no corner da vida tentando se reabilitar, cambaleante e atordoada buscando ar para respirar como em uma luta de boxe. Foi-lhe dada oportunidade de fazer valer os princípios de Deus para o homem, mas ela sucumbiu aos apelos de Mamon, da imoralidade e por fim se vendeu ao mundo. Descaracterizou-se completamente fazendo-se parecer com o mundo e agora não tem forças para mudar e não encontra motivos para voltar. Creio que ela foi longe demais e colherá com lágrimas os frutos dessa lassidão. Sua mensagem tem se tornado em irrelevância e seu valor seriamente questionado. Trancafiou-se dentro de suas paredes, achando que somente a adoração era a resposta às grandes questões da vida. Esqueceu-se de anunciar o puro evangelho transformador. Esqueceu-se da humildade e aceitou as honras do mundo e os prêmios dos tolos. Gerou pequenos monstros gospel, chamados de adoradores, levitas, paipóstolos, patriarcas, barbies e kens gospel etc. que comercializam o sagrado, deturpam o evangelho e recebem toda glória que não lhes é devida. Entrou em um sono letárgico e acreditando que sonhava os sonhos de Deus e em seu estupor não percebeu que vivia um grande pesadelo. Creio que ainda não acordou para a grande calamidade que dinamitou suas portas e adentrou em sua intimidade. Agora desnuda acordará em meio a esta noite e tateando tentará encontrar ponto de apoio.

Percebo o mundo espiritual em reboliço e ao mesmo tempo a igreja inócua e indiferente a tudo isso. Por sermos mais de quarenta milhões de evangélicos no país o percentual que levantou a bandeira de alerta foi ínfimo. Quem detinha o poder da mídia se omitiu vergonhosamente. Em nome de uma neutralidade idiotia deixou de cumprir seu papel profético em tempos de angústia. Colocar tranca na porta neste momento é inócuo. Resta-nos o sabor da derrota neste round. Resta-nos a triste constatação que falhamos. Restam-nos o choro e o arrependimento. Tomará que isso ocorra em tempo oportuno.

Ainda vale a Palavra de Deus expressa em II Crônicas 7:14 “E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra”.

Embora o texto seja aplicado a Israel em uma condição específica, vale seu princípio para todos nós.

Quem o Senhor tenha misericórdia de nós.

Soli Deo Gloria

Pr. Luiz Fernando R. de Souza

32 comentários:

  1. Caro colega e pastor Luiz Fernando,

    Shalom!

    Me uno ao seu luto pela atitude de ontem do Supremo Tribunal Federal.
    A questão pode ter sido legal, porém, jamais moral. As porteiras da miséria espiritual foram escancaradas.
    Em particular, quem quiser que se apegue com Deus.
    Definitivamente é o fim!

    Oremos!

    Seu conservo em Cristo,
    Pr. Carlos Roberto

    ResponderExcluir
  2. Pr. Luiz Fernando,

    A igreja é culpada disso que está acontecendo aí, e não é somente essa legitimação vergonhosa do pecado pronunciada pelo STF, mas um sem-número de outros pecados que são cometidos com a conivência da igreja.

    Num país onde se afirma ter 30 milhões de evangélicos, não haveria lugar para a impiedade galopante e a variedade de crimes que são cometidos sem que sejam punidos adequadamente, e sem que nos envergonhemos. O pecado se tornou regra; a moral, exceção... Mas isso parte principalmente do descaso que muitas igrejas têm com seus próprios membros, e pela indolência cristã em puni-los conforme o ensino bíblico.

    E como o irmão tão bem colocou, muitos ditos cristãos apoiam e estimulam decisões como a de ontem e, desta forma, consentem com o pecado, pecando.

    A se estranhar que o STF tem como função zelar pela Carta Magna, a qual declara haver apenas um padrão de família: a união entre homem e mulher. O mais interessante ainda é que ninguém se levanta contra isso e, provavelmente, muitos de nossos irmãos votarão nas próximas eleições nos partidos marxistas [PT, PSOl, PDT, etc]; e são exatamente eles que desejam a todo custo implantar a luta de classes, o caos, e afastar Deus definitivamente da sociedade, para estarem livres e estabelecerem seus propósitos malignos.

    E o quadro atual não parece que mudará, pois enquanto os cristãos se omitem e não querem nada com a política, há um grupo de "cristãos" que blasfemam e envergonham o Evangelho, ocupando cargos públicos [claro, não são todos].

    Como está escrito: que união há entre a luz e as trevas? Entre Cristo e Belial?

    Grande abraço, meu irmão!

    Cristo o abençoe!

    ResponderExcluir
  3. Pr. Carlos Roberto,
    nosso país se perde porque a luz vem se apagando paulatinamente. As disputas por poder e honra em nosso meio coloca nossos rostos pálidos. A glória dos homens tomou o lugar da glória de Deus. Apeguemo-nos a Deus.
    Um forte abraço
    do seu conservo
    Pr. Luiz Fernando

    ResponderExcluir
  4. Irmão Jorge,
    você ressaltou muito bem que a conivência da igreja ao se omitir do processo histórico do Brasil levou ao que vimos ontem. A começar pela casa de Deus vemos a anarquia grassando como nunca. Disciplina é palavra não ouvida em nosso meio. A influência moral da igreja não se faz sentir porque ela mesma não questiona mais o pecado em seu meio. O politicamente correto disputa um lugar ao sol em nosso meio contra o moralmente correto.
    Precisamos levantar um clamor pelo país e nos posicionarmos a favor da verdade.
    Deus nos ajude.
    Um forte abraço
    Em Cristo
    pr. Luiz Fernando

    ResponderExcluir
  5. Quando é que vamos criar vergonha na cara e nos mobilizar em milhões para protestar contra mais uma sandice contra este país e a família.Temos que nos organizar rapidamente senão vamos ser engolidos por uma tsunami colorida.Lideres evangelicos vão protestar em 29 de de junho em Brasilia.Vamos nos mover pelo amor de Deus!Tudo isso é preocupante e perigoso.Convoquemos a cristandade brasileira o mais rápido possivel.Vamos evangelicos,catolicos,judeus e muçulmanos deste pais nos mover.

    ResponderExcluir
  6. É mais um passo rumo à sodomização do Brasil. Ou os cristãos se mobilizam, ou o país desanda totalmente.

    Para os que querem se mobilizar, aí está uma sugestão: www.partidocristaonacional.blogspot.com

    Forte abraço, irmão.

    Tiago Vieira

    ResponderExcluir
  7. O mundo anda escorregando mesmo. As pessoas viram as costas para a sabedoria divina e se perdem em suas próprias vontades. Mas o Estado não pode fingir que não vê as mudanças e negar direitos civís a eles por nossa discordância... Não acho bonito, mas suspeito que seja algo inevitável. Também não acho que ninguém vira gay por uma aprovação do Estado. E se alguém lutar para não praticar o homossexualismo por motivo de intimidação social, não respaldo legal, essa luta de nada vale. Nossa submissão à Deus deve ser por fé e amor, não por repressão social.
    Protestar contra o direito dos gays? Eu? Não senhores... nossa tarefa é propagar a boa nova da salvação. E por que vocês (os que propõem a tal manifestação) não foram protestar contra a corrupção, contra a roubalheira, contra a falta de respeito às leis de trÂnsito em BH, contra a sujeira dessa cidade, contra tanta porqueira e injustiça social que está por aí?
    Abraço anônimo, mas sincero. (não estou tão seguro neste comentário como estava nos outros)
    Ah, se alguém aí suspeitar, não sou gay, viu? Nem simpatizante. E sou cristão conservador.

    ResponderExcluir
  8. GOSTARIA DE OUVIR OS HOMENS DE DEUS QUE SE DISSEM DE DEUS E SE ELEGERAM ATRAVÉS DO NOME DE DEUS, PARA DEFENDER A IGREJA DO SENHOR JESUS, JUSTIFICAR TAMANHA DESONRA E AFRONTA A PALAVRA DO SENHOR, DIZEM QUE VIVEMOS NO TEMPO DA GRAÇA, MAS O QUE IMPERA É A LEI OU SEJA A LEI DA MONARQUIA, SEJA ELA NA ESTRUTURA DE GOVERNO E NA ESTRUTURA DAS IGREJAS,SERÁ QUE ESTES REIS GOSPEL TROCARAM A PALAVRA DO SENHOR, PELO PODER E SE VENDERAM AO PONTO DE SE CALAREM, JUDAS TRAIU JESUS POR 30 MOEDAS DE OURO E VOCES FALSOS PROFETAS ESTÃO O VENDENDO POR MUITO MENOS.

    ResponderExcluir
  9. 1 - Nao faz sentido justificar a questao amor x sexo dizendo que um pai ama seu filho mas nao tem sexo com ele. Afinal nao existem 4 tipos de amor? Por que isso nao foi citado? Um homem nao pratica o amor Eros com seu filho, mas sim com uma mulher (esposa ou um caso passageiro heterossexual, ou ate mesmo um caso homossexual), mas nunca com seu filho, o que constituiria uma grave ofensa ou crime.

    2 - So` porque sao minorias estes brasileiros nao tem direito a uma lei que os proteja ou puna? Os assassinos tambem sao minoria na sociedade mas existem leis especificas para eles. Os deficientes fisicos sao minoria na sociedade mas ha` leis especificas para sua protecao e ajuda. Seu argumento das minorias nao terem direito 'a lei nao teve muita força.

    3 - Trinta MILHOES de evangelicos brasileiros. Muitos oraram, jejuaram, fizeram campanha ate` na TV. E deus nao os atendeu. POR QUE? Se voce me disser que a decisao estava nas maos e no livre arbitrio dos juizes humanos do STF, cai entao por terra a premissa de que o deus judeu esta` no controle de tudo. Se ele controla tudo realmente como me ensinaram, ele poderia muito bem mudar a cabeca de metade + 1 daqueles juizes e eles votariam contra a medida. Nao foi o proprio deus judeu quem fez daquele Farao' um brinquedo, fazendo-o mudar de decisao tantas vezes so` para receber todas aquelas pragas? Ele poderia ter feito algo de util dessa vez e atendido a prece do "seu povo".

    Rodrigo

    ResponderExcluir
  10. Desculpem pelos erros de português em meu comentário anterior. Estava com sono.
    Quanto às ideias, ainda acordado, penso que a votação não afeta em nada a Igreja. Não é o caso de "DEFENDER A IGREJA DO SENHOR JESUS". Temos que lutar, sim, pela liberdade religiosa e direito de manifestar nossa visão sobre todos os assuntos com clareza sem sermos acusados de homofóbicos. Mas essa questão é outra. Impedir que um casal de gays tenha direitos civís mesmo vivendo juntos há 20 anos não é tarefa da Igreja. Sua tarefa é ensinar o modelo bíblico de família e ajudar aqueles que o querem seguir. Os que não são cristãos não podem ser dominados por nós à força. Acordemos, queridos, a torre da igreja já não é a construção mais alta em nossas cidades. Resta-nos algo simples: o Evangelho. E que resto!!! Pois é Poder de Deus para Salvação do Ser Humano!
    abraço anônimo, mas sincero.

    ResponderExcluir
  11. Prezado Rodrigo,
    parece-me que uma leitura com calma do texto levaria a outra opinião de sua parte. Salientei que o amor nem sempre e na maioria das vezes não se expressa através de relação sexual. O exemplo citado do pai e do soldado são pertinentes sim, pois, demonstram na prática que o amor nem sempre tem como corolário sexo.
    Disse que criar leis para proteger desejo é algo desnecessário e absurdo. O Estado reconhecer direitos para homossexuais em nada muda a Palavra de Deus. Repito, que nem tudo que é legal é moral. A última pesquisa de opinião no Brasil apontou que quase 80% da população desaprova o que foi aprovado pelo STF, ou seja, a sociedade brasileira não quer e não aceita tal postura. Isso é homofobia? Nunca foi e nem será. Discordar de comportamentos erráticos é necessário para o bem maior, que neste caso, seria a sociedade. Leis são criadas para proteger a maioria e quando protege a minoria é porque está incapacitada. Assim sendo, temos leis para nos proteger de bandidos (minoria), leis que protegem os inválidos, mas lei para proteger desejo sexual, essa.....
    Quanto a questão de Bíblia gostaria de lhe responder, mas como existe em você um gigantesco preconceito e um conhecimento raso de vida cristãe e teologia, creio que seria desnecessário.
    Espero vê-lo logo aqui no Brasil.
    Um abraço
    Pr. Luiz Fernando

    ResponderExcluir
  12. Meu caro Luiz Fernando,

    Toda vez que o Congresso fica aquém, o Supremo vai além e utiliza-se da interpretação constitucional para legalizar questões que os representantes do povo deixou para trás. A noite chegou, que venha à luz de Deus...

    ResponderExcluir
  13. os homens de Sodoma, desta vez estão autorizados a entrarem e fazerem relações...

    Faça sair deste lugar seus filhos e filhas, e todos os seus parentes que estão na cidade... a coisa vai pegar ...

    ResponderExcluir
  14. Querido Pastor Luiz Fernando,

    A Paz do Senhor,

    Falar mais o que se o senhor já falou tudo.

    De fato é vergonhoso o que vem acontecendo na igreja brasileira, questões onde ela deveria se levantar como voz profética nesse caso por exemplo, ela tem se omitido e fica dizendo dentro de quatro paredes que existe uma "unção profética". Parece mais alienação do que qualquer outra coisa.

    Precisamos de fato é de uma igreja que em vez de ficar profetizando de olhos fechados dentro dela mesma saia e profetize com olhos bem abertos.

    Um grande abraço meu pastor,

    No Amor de Cristo,

    Pastor Flavio Constantino

    Em tempo: se me permitires estarei postando esse artigo em meu blog.

    ResponderExcluir
  15. Querido pastor.
    Verdade é que os políticos brasilaeiros em sua maioria são anti-Deus, e o que os interessa ´s se arrumar e se desse mandariam fazer título eleitoral até pra demônios.Mas assim como os gringos cheios de si, não deveriam cantar vitória por terem feito o que Jesus não ensinou;pagaram mal com mal e virá o troco, aqui não é diferente.
    O homem é quilo que tem e não o que é.
    Com afeto pr.João Ferreira.

    A cobrança viráde cima.

    ResponderExcluir
  16. Querido Pastor Luiz Fernando.
    Parabéns pelo blog e ousadia das sábias postagens.
    Quanto à noite que invadiu o Brasil deixo meu parecer:"A postura do Supremo Tribunal Federal teve conotação legal, porém nunca se patenteará como moral. A afronta à Deus é a semente da probreza, miséria e ruína. Doravante para soerguer o gigante verde amarelo só com arrependimento".
    Estou tendo a felicidade de seguir tão precioso blog. abraço.

    ResponderExcluir
  17. boa noite .. muito bom essa sua materia de homossesualismo..
    sou totalmente a favor destas ideias ..
    o povo e complicado demais ..confunde tudo ..
    desejo a vc uma boa leitura..

    ResponderExcluir
  18. Prezado cclega Pr. Cláudio,
    esta atitude do STF realmente ultrapassou os limites constituicionais. O STF não foi eleito pelo povo e nem pode criar leis. Cedeu às pressões da minoria bem articulada e ao governo.
    Que venha a luz de Deus mesmo.
    Estamos precisando de homens sérios como você nesse meio.
    Um abraço
    Em Cristo
    Pr. Luiz Fernando

    ResponderExcluir
  19. Prezado irmão Luiz,
    sim foi a legalização da sodomia no país. Veremos a próxima parada gay ser uma gigantesca ofensa pública muito maior do que tem sido.
    Um forte abraço
    Pr. Luiz Fernando

    ResponderExcluir
  20. Meu colega Pr. Constantino,
    a igreja tem deixado de ser sal para esta terra. Ficou emotiva e menos participativa. Está satisfeita com arrepios dentro de quatro paredes e acha que está abençoada com seus gritos de vitória.
    Uma grande pena.
    Publique sim o texto, ele é todo seu.
    Um forte abraço
    Em Cristo
    Pr. Luiz Fernando

    ResponderExcluir
  21. Prezado colega Pr. João,
    quem quer agradar a todos acaba não agradando ninguém. Quanto mais se expulsa Deus da sociedade e isso agora vem através de leis, mais esta sociedade se corromperá e auto destruirá. Foi assim no passado e não vai mudar. A corrupção não integra mas somente desintegra.
    Deus vai punir este país. Aguardemos.
    Um forte abraço
    Em Cristo
    Pr. Luiz Fernando

    ResponderExcluir
  22. Querido Pr. Vaneli,
    sua presença neste blog o enriquece profundamente. Estar seguindo então é algo muito bom. Ainda não vimos nada da corrupção que se invadirá este país. O pior é que a igreja dorme um sono letárgico.
    Ainda é hora de agirmos, mas tem de ser muio rápido.
    Um forte abraço
    Em Cristo
    Pr. Luiz Fernando

    ResponderExcluir
  23. Prezada Maria Cristina,
    obrigado por sua visita. A confusão tem vindo de cima e o povo se perde cada vez mais. Agora com esta decisão do STF veremos comportamentos tortuosos não serem mais questionados e aceitos como normais. Paciência.
    Um abraço
    Em Cristo
    Pr. Luiz Fernando

    ResponderExcluir
  24. Pr. Luiz Fernando

    Realmente essa é a sensação hoje do nosso país, mergulhado numa noite de trevas. Assistir hoje uma repostagem em uma determinada rede de Tv "poderosa" aonde era mostrado um "casal" que viviam juntos a 20 anos com uma criança adotada. A cena me acusou nogo, não pelas pessoas envolvidas, mas pela situação. Fiquei me perguntando: Quem é o referencial feminino para aquela criança?

    ResponderExcluir
  25. Assisti um filme esses dias, e o seu tema principal é o fato de que não se pode falar de moral, sem falar de JESUS. É como falar algo de algum autor e lhe negar os direitos autorais. A nossa sociedade fala de moral sem conhecer a Deus que nos dotou de moral e do saber o certo e o errado. O resultado é a deturpação dos conceitos tão essenciais para a vida humana, a estabilidade da família, com a desculpa de que se trata de direitos humanos. Ninguém expressa a humanidade tão bem quanto aquele que compreende os ensinos de Jesus. De agora em diante ficará cada vez mais notável quem é de Deus e quem não é. O SENHOR está com os seus, a Ele toda a glória hoje e para todo o sempre, amém. Pr. Samuel Falcone.

    ResponderExcluir
  26. Olá Pr.Luiz Fernando,

    Boa noite,

    Graça e Paz!!!

    Lamentável essa aprovação do STF.


    Abraços
    Suely

    ResponderExcluir
  27. Prezado Luiz Fernando,

    Em quase todos os comentários postados no seu blog, posso perceber a indignação e o senso de moralismo presentes. Este fato é preocupante e, no meu ver, revela a falta de profundidade com que a igreja, à luz da Palavra, discute questões deste quilate. Digo isso, pois não consigo entender o porquê dos irmãos não lançarem, com o mesmo afinco, o seu senso crítico e repulsa aos demais problemas que assolam o país, tais como a corrupção endêmica, a violência em níveis alarmantes, a gritante exclusão social, a miséria absoluta de alguns, o abandono das crianças e idosos etc. Na condição de cristão, obviamente não aprovo a prática do homossexualismo; ela é contrária à Palavra. No entanto, na linha dos comentários postados, parece que a legalização da união gay, ou o que seja, vai fazer desmoronar os princípios da igreja, os bons costumes e daí por diante. Uma igreja, diga-se de passagem, bastante debilitada pela avalanche gospel de bobagens de todo o tipo e que tem deixado muito a desejar, simplesmente porque insiste em não permanecer em Cristo, conforme a Palavra. Os homossexuais, com legalidade ou não, vão continuar com a sua prática, o que é altamente nefasto em termos espirituais, nós sabemos. Todavia, a legalidade imposta pelo STF não muda nada, sequer o preconceito de que sempre serão vítimas (ora, os negros foram legalmente libertos há 123 anos e continuam sofrendo preconceito neste país até os dias atuais; apenas porque são negros). Temo entender, diante dos comentários - repito - , que o grande problema da igreja seja o homossexualismo. Ora, se pararmos para analisar, o comportamento heterossexual, por meio do adultério e conseqüente divórcio, também tem contribuído sobremaneira para a destruição da família, até mais que o dos homossexuais. Então, o homossexualismo não é a grande ameaça à santa-amada-igreja-gospel-protetora-dos-bons-costumes-e-da-família-e-que-vive-adorando-e-aguardando-o-novo-de-Deus. Trata-se de uma prática auto-destrutiva e - repito - contrária à Palavra de Deus, como várias outras práticas pecaminosas que parecem não ofender, com a mesma intensidade, o posicionamento superficialmente moralista de algumas vozes da igreja, inclusive aqui manifestas.
    Já foi comentado até mesmo acerca das convicções políticas de alguns cristãos, de votar em partido A ou B, se liberal ou conservador etc. Que absurdo! Então, se sou cristão, devo votar com a maioria? Por acaso, sou massa bovina de manobra? Não tenho opinião própria? Concluo, assim, que caso eu queira evitar que o mundo (que está no maligno) legalize/reconheça algum comportamento contrário à Palavra, eu devo recorrer ao voto? Convenhamos: o voto não muda nada; a oração tem poder para mudar tudo. Eu efetivo o meu voto pensando em questões sociais, políticas e econômicas. O meu voto não tem o condão de resolver questões morais e culturais e, muito menos, espirituais. Na condição de cidadão do mundo - mas que não vive o “sistema do mundo” -, apenas conheço as propostas políticas e me posiciono. Voto é isso!
    O que esperar do STF, Congresso Nacional, Presidente Dilma etc.? Eles crêem na autoridade da Palavra? Crêem em Jesus Cristo como Salvador? Então, esperar o que dessas instituições?
    A nossa esperança é a volta de Cristo. O mundo vive um acelerado processo de degradação espiritual e, para abreviar os efeitos deste processo, a igreja precisa orar e anunciar o Evangelho de Jesus Cristo. A igreja não ora como devia. Já viu algum congresso sendo realizado sob o tema “orai sem cessar”? “oração e evangelização”? “a igreja que abala o mundo com a oração”? “a igreja que permanece em Cristo”? “IV Congresso de Louvor e Oração”? Pois é.....
    O casamento gay não é um problema da igreja e não acho que uma noite de densas trevas recai sobre o Brasil. O Brasil, com a sua cultura de sensualidade, ginga, samba, malandragem, jeitinho brasileiro, pele bronzeada, levar vantagem em tudo etc. já está sob as trevas há muito tempo.
    E a igreja continua à espera de um milagre......

    ResponderExcluir
  28. Prezado irmão Paulo,
    talvez a estranheza do irmão seja devido aos comentários desta postagem se restrigirem ao tema abordado. Em várias outras postagens, o que o irmão abordou em seu comentário, é tratado com algum detalhe por parte dos comentarista. Concordo com sua abordagem e até consigo perceber um pouco de desgosto pelo atual contexto gospel, o que muitos incluindo eu compartilho. Só gostaria de discordar, com sua permissão, de sua afirmativa que o país não piora com esta aprovação do STF. Piora sim, pois, ela ultrapassa os princípios constitucionais que estabelecem familia como homem e mulher. Cria uma instância superior à constituição e afronta a opinião pública que contrária a este tipo de comportamento. Piora o país porque aprofunda a crise moral já existente. Agora veremos comportamentos bizarros diante dos filhos, avós etc. Irmão Paulo precisamos lembrar que somos semelhantes, somos humanos mas não somos iguais, somos também diferentes e as diferenças devem ser preservadas. Homem é diferente de mulher e mulher de homem e isso não consegue ser apagado do cerne social. Por isso, esse comportamento do STF piora e confunde a sociedade. Como você bem disse a igreja precisa se posicionar com mais clareza socialmente diante de outros comportamentos pecaminosos.
    Obrigado por sua visita.
    Deus o abençoe
    Pr. Luiz Fernando

    ResponderExcluir
  29. Nós estamos vivendo o tempo da Máxima de Jesus:

    "Lembrai-vos da mulher de Ló. Qualquer que procurar salvar a sua vida, perdê-la-á, e qualquer que a perder, salvá-la-á" Lucas 17:32,33.

    O mundo vai terminar como as antigas Sodoma e Gomorra, e antes que isso aconteça vale a pena perder tudo, sem olhar para trás, e deixar o mundo e o mundanismo que deixamos entrar em nossas vidas e em nossas igrejas, abandonemos as coisas do velho homem e não tenhamos saudades.
    É a hora da igreja se levantar e se Converter, é hora de buscarmos uma vida de Santidade e Fidelidade, a PERSEGUIÇÃO VIRÁ como foi ao princípio da história cristã, porém seremos arrancados desse lamaçal, isto é, se não olharmos para trás.
    Continuemos a Pregar a Palavra enquanto dá tempo, e cumpramos o nosso papel evangelístico arrancando a alguns como que do fogo.

    Ora vem Senhor Jesus! Maranata!

    ResponderExcluir
  30. Prezado irmão Sidney,
    sua visita ao blog somente o enriquece. Enquanto a igreja se calar o mal grassará neste país de forma sem precedente. Ela é o sal da terra ms se perder o sabor também perderá seu valor. Sim é necessário uma metanoia (arrependimento) radical por parte da igreja e resgatarmos os valores do Evangelho de Cristo.
    Um forte abraço
    Em cristo
    Pr. Luiz Fernando

    ResponderExcluir
  31. Caro Pr. Luiz,

    Parabéns pelo seu contínuo trabalho na web!.

    Se permite,

    Diversos assuntos têm inquietado muitos de nós e a internet tem sido um espaço precioso onde podemos discutir diferentes pontos de vista sobre a religião, cultura, política e, sobretudo, o que acontece na sociedade seja no Brasil como em todo o mundo.

    E essa é a proposta do blog independente Conversa Protestante, ou seja, o pensamento e a expressão de idéias sobre tudo aquilo que está ao nosso redor.

    Faça uma visita e, se gostar coloque o nosso link em seu blogroll e nos acompanhe!.

    http://conversaprotestante.blogspot.com

    abs.

    ResponderExcluir
  32. Pr. Luiz Fernando, é evidente que como grupo de cristãos falhamos pensando que apontando erros e diferenças uns dos outros, poderíamos preservar uma verdade mais cristalina. Muitos dos blogs e sites de crentes evangélicos gastaram tanto tempo denunciando a fragilidade teológica ( e moral ) dos outros, que não puderam olhar além disso. Curiosamente as cabeças mais teologicamente preparadas penderam justamente para o outro lado. Os "zés das quintas" pentecostais e ignorantes teologicamente se perguntados diriam enfatica e claramente que era algo errado e contra Deus. Quem dos evangélicos apoiou a frágil e única representação católica? A ciumeira impediu que uma liderança se levantasse uma marcha cristã acerca do assunto. Alguém com maior visão política poderia arregimentado judeus, muçulmanos, ou essa gente majoritariamente apóia esse modelo familiar? A igreja cristã brasileira perdeu mas não só isso. Satanás ( esquecem-se dele ) não quer apenas tornar felizes um bando de pares de pessoas do mesmo sexo, ele deseja e se puder irá reduzir a igreja evangélica brasileira a uma piada entre as nações, pela vocação cultural brasileira em "enfiar os pés pelas mãos". Aqui tudo vira "outra coisa", infelizmente. Sobre o comunismo há décadas ( fato verídico ) alguém disse a outra pessoa: "se vier agente bagunça..." Esperamos que a pregação e a afirmação da verdade sobreviva, se preciso for, na ilegalidade da propagação, pois até na web será criminalizado qualquer opinião. São as trevas. Muita gente se mostrará em cima do muro daqui para frente. Incrivelmete só o Silas Malafaia, vilipendiado por certos exageros, do alto de seu temperamento colérico esbravejou. Todos os demais se calaram. É o resultado de tudo que muitos promoveram erradamente. Um abraço pastor. tenho falado dessas questões no meus blogs já há algum tempo. http://mensagemdopregador.blogspot.com/

    ResponderExcluir