16 agosto 2010

ADEUS PREGADORES INTOCÁVEIS

Por: J.L. Grady

Tradução de João A. de Souza filho

Deus está sacudindo a igreja removendo os corruptos, mas somos culpados de trazer os charlatães para nossos púlpitos!

Al Capone controlava a cidade de Chicago. O prefeito da cidade comia na mão dele e Capone trazia a polícia sob cabresto, enquanto dominava um império de cassinos, prostituição e contrabando de toda espécie. Durante anos fez uso das armas e vivia acima da lei, a ponto de ganhar o apelido de “intocável”, porque ninguém conseguia levá-lo às barras dos tribunais.

Mas, finalmente preso em 1932 justificou seus crimes, dizendo: “Tudo que fiz foi satisfazer a vontade do povo”. Ele não se preocupava com as consequências de seus crimes porque conhecia os prefeitos, a polícia, os líderes comunitários e os cafetões que o protegiam.

“Não existe como saber quantas pessoas rejeitaram o evangelho porque viram a igreja apoiando esses pregadores que gritam, mentem, enganam, corrompem, roubam e são aplaudidos pela congregação quando pedem dinheiro”.

Detesto ter de comparar qualquer ministro a um gangster, mas a triste verdade é que existem muitos obreiros inescrupulosos que seguem os passos de Al Capone. São enganadores e mestres na arte da manipulação. Encontraram seu espaço nos subterrâneos do movimento carismático e usam sua capacidade hipnótica para controlar um bom número de emissoras de TV. E, como Al Capone seus dias estão contados. A justiça os alcançará!

Esses falsos profetas, possivelmente começaram seus ministérios com um chamamento genuíno de Deus, mas a fama e o sucesso os desviaram e os destruíram. Abandonaram a fé levados pela fama e pelo dinheiro, e quando se deram conta tiveram que criar mecanismos para manter seus ministérios em funcionamento. Agora, Deus os está apertando.

Mas, antes que nos regozijemos crendo que esses impostores estão sendo removidos de nossos púlpitos, apertemos o botão de pausa e pensemos um pouco. O que aconteceu para que tais pregadores adquirissem tal fama? Eles jamais seriam famosos sem nossa ajuda.

Nós somos os culpados. Quando eles dizem: “Deus lhes está prometendo riquezas infindas, desde que hoje você oferte mil reais”, corremos para o telefone e doamos o dinheiro ou parcelamos em nosso cartão de crédito. Deus nos perdoe!

Não soubemos discernir esses lobos. Quando afirmam: “Preciso de sua oferta sacrificial para que eu conserte meu avião particular”, não indagamos por que o servo de Deus não pode viajar numa linha comercial, na classe turística para visitar um país do terceiro mundo. (Eles vêm ao Brasil em jatinhos; e os teleevangelistas percorrem nossa nação em seus jatos particulares enquanto nós os sustentamos - NT).

Somos os bobos da corte. Ao ficarmos sabendo que viviam na imoralidade, tratando mal suas esposas ou enchendo as cidades com filhos ilegítimos, nunca exigimos que seus líderes se posicionassem e os disciplinassem com seriedade. Perdoa-nos, Deus!

Quando nos pedem dois milhões de reais porque o orçamento deles está apertado, não nos perguntamos por que precisam ficar em hotéis em que uma diária custa dez mil reais! De fato, se questionássemos, algum cristão responderia rapidamente: “Não critique. A Bíblia diz que não podemos tocar nos ungidos de Deus!”. Que Deus nos perdoe!

Tratamos esses charlatães como tratavam Al Capone – como se esses pregadores fossem intocáveis – e, como resultado a corrupção desses homens minaram as igrejas carismáticas como uma praga. Nossas igrejas foram consumidas pelo capitalismo, pelo orgulho, engano e pecados sexuais, tudo porque temos medo de chamar esses pregadores de Bozo, porque isso é que são. Inseguros, egoístas e desequilibrados emocionais.

Se tivéssemos nos apoiado com discernimento na Bíblia teríamos nos livrado dessa confusão. Não existe como saber quantas pessoas rejeitaram o evangelho porque viram a igreja apoiando esses falastrões, mentirosos, enganadores, que se divertem em nossos púlpitos, enquanto nós os aplaudimos e lhes demos muito dinheiro.

Quando os bem-intencionados crentes citam o texto de 1 Crônicas 16.22: “Não toqueis nos meus ungidos, nem maltrateis os meus profetas” para encobrir os corruptos e charlatões, cometem grave engano contra as Escrituras. Nada indica nesta passagem que devemos silenciar quando um líder está abusando do poder para enganar as pessoas.

Bem ao contrário, somos convocados a que confrontemos o pecado numa atitude de amor e de honestidade, e, certamente não demonstramos amor para com a igreja quando permitimos que os Al Capone carismáticos corrompam nossa geração!

Fonte.: http://www.pastorjoao.com.br

Extraído de: http://www.charismamag.com/index.php/fire-in-my-bones

Soli Deo Glória

Pr. Luiz Fernando R. de Souza

15 comentários:

  1. Querido Pastor Luiz Fernando,

    A Paz do Senhor,

    O que dizer? Se o senhor já disse tudo.

    Que Deus tenha misericórdia de nós.

    Um grande abraço,

    No Amor de Cristo,

    Pastor Flavio Ferreira Constantino.

    ResponderExcluir
  2. Preciamos de palavras como esta para sacudir e despertar, não é arrancar, mas separar o trigo no meio do jôio. Quando a palavra nos diz que enganariam se possível, até os eleitos, creio de coração, que palavras como esta é que servem para despertar os que estão adormecidos, anestesiados etc. Palavras abençoadas. Enviem este link.
    Pr.Silvio Fernandes

    ResponderExcluir
  3. Prezado colega Pr. Flávio,
    realmente, que o Senhor tenha misericórdia de nós.
    Somente isso.
    Um abraço
    Em Cristo

    ResponderExcluir
  4. Prezado colega Pr. Sílvio,
    o maior problema é que as pessoas não querem a Sã Doutrina. Embora esteja claro, acredito que haja uma disposição contrária de mente e coração.
    Um abraço
    Em Cristo

    ResponderExcluir
  5. Que palavras de consolo!Exatamente a poucos dias atrás fui chamada de pedra de tropeço por uma irmã em cristo ao rejeitar estas hipocrisias. como calar, somente cegos para não enxergar que de ungidos não tem nada.Precisamos ser atalaias e aleluia!!!

    ResponderExcluir
  6. Prezado (a) Anônimo,
    Suas colocações são precisas e verdadeiras. Somente os cegos não enxergam e estes mesmos cegos não querem enxergar.
    Um abraço
    Em Cristo

    ResponderExcluir
  7. Pr Luiz Fernando,

    Verdade. Somente a Verdade.
    Parabéns pela postagem.

    Vejo que o preceito de Paulo é a nossa alternativa: "Oremos sem cessar, retendo o que é bom"
    Seu conservo
    Alberto Couto Filho

    ResponderExcluir
  8. Os intocaveis não tem outro nome melhor.
    Eles armaram para que eles comandassem
    e os outros obedecessem.Mas sempre existirá
    aquele que tem os olhos atentos e não se ca
    lará mediante "aos Al capone do envagelho.
    Parabéns pela coragem e inteligência em confrontá-los.
    fred

    ResponderExcluir
  9. Prezado irmão Albeto,
    é que nos resta.
    Um abraço
    Em Cristo

    ResponderExcluir
  10. prezado irmão Fred,
    Tais lobos travestidos de ovelhas somente fazem estragos na obra do Senhor. Adeus tais pregadores.
    Um abraço
    Em Cristo

    ResponderExcluir
  11. Amado,

    Quao profundas sao as suas palavras...Homem de coragem !!! Siga assim..O Senhor usara a sua vida. Minha oracao e' que Deus levante homens como voce para derrubar os "Al Caponnes da vida"

    Deus o abencoe grandemente.

    Samuel Camargo, Indianapolis, Indiana,USA

    ResponderExcluir
  12. Muito bom mesmo!Como foi citado o senhor falou tudo!
    Fica na paz meu amado!

    ResponderExcluir
  13. Texto verdadeiro, porém restrito apenas à questão das grandes somas em dinheiro. Mas eu acho que o "buraco é mais embaixo".

    Não são somente estes "charlatães" que têm feito estragos. Há muitos líderes espirituais no meio evangélico que se alimentam do poder do controle psicológico mesmo sem estorquir grandes somas de dinheiro. Pregam mentiras, enganos, controlam e manipulam, vigiam. Impõem leis, cargas sobre o povo. Como estes aparentemente não são tão "caras de pau" como os mega-pregadores, acabam sendo mais difíceis de identificar. No entanto causam o mesmo, e às vezes até mais estragos do que os referidos.
    Os aproveitadores descarados vem, ganham muita grana e depois somem. Os controladores e manipuladores comem pelas beiradas, não ficam tão em evidência e assim conseguem enganar por mais tempo.
    Para mim, estes são os mais perigosos.

    ResponderExcluir
  14. Minhas suspeitas de que a população brasileira não sabe ler se confirma a cada dia... as pessoas não conseguem nem mesmo entender que o respeitável blogueiro postou um texto escrito por outra pessoa... Ficam elogiando como se o autor você. E olha que você foi muito cuidadoso e correto ao deixar clara a autoria e a origem do texto. Que Deus tenha misericórdia de nós! E que nós tenhamos mais disposição para ler com cuidado as coisas que encontramos... Fico imaginando se é esse nível de leitura que temos aplicado em nossos exercícios exegéticos. Agostinho, Lutero e Barth chorariam de tristeza, e, enquanto isso, os Al Capones da vida ficam satisfeitos!

    Abraço anônimo, mas sincero (e um pouco perplexo).

    ResponderExcluir
  15. DA NOME AOS BOIS... NAO POE TUDO NO MESMO SACO PASTOR!

    ResponderExcluir