06 agosto 2013

UM APAGÃO ÉTICO E MORAL NO MEIO EVANGÉLICO


Mensagem replicada

Não nos cora mais o rosto de vergonha quando escutamos ou presenciamos escândalos em nosso meio. Tornou-se comum a insensibilidade moral e ética no meio evangélico. Toda sorte de absurdos são tolerados em nome do amor, como se Deus rebaixasse seu nível para se adequar aos nossos fracassos. Cristo desceu uma vez para elevar o homem às regiões celestiais. Mas em nome do oportunismo, ganância, vaidade e outros codinomes abrimos mão da justiça, ética e moral para sermos aceitos no mundo e obtermos toda sorte de sucesso sem nos importarmos com as consequências.
A igreja está anestesiada pelo veneno do mundanismo e reage com lassidão diante dos descalabros presentes. Não incomoda mais ao cristão seu pastor ter caído em adultério com alguém de dentro ou fora da comunidade. O pensamento é que ele é homem de Deus e como homem pode fraquejar. Mas homem de Deus faz como Paulo fazia consigo mesmo:
Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado”. I Cor. 9:27.
Homem de Deus evita o pecado e foge dele. Mas algumas lideranças flertam com o pecado e andam no limite como Sansão andou. Sabemos o resultado de andar no limite na vida de Sanção. A igreja deveria agir duramente contra tais comportamentos e excluir de seu rol de membros pastores adúlteros. São pessoas descompromissadas com Deus que os chamou. Pessoas hedonistas e petulantes. Agora virou tendência o pastor pecar e continuar na mesma igreja pastoreando como se nada tivesse acontecido. Isso é uma vergonha.
Lideranças que demonstram um modo de vida nababesco como se isso fosse sinal das bênçãos de Deus.
Ver imagem em tamanho grande


Frederick Price

Literalmente veja o que disse Frederick Price, pastor norte-americano:
Estou com 25 milhões de dólares na minha conta bancária, e devo esclarecer que não tenho dívidas. Eu vivo em uma mansão, tenho o meu próprio iate de 6 milhões de dólares, tenho o meu avião privado e um helicóptero, 7 automóveis de luxo para que eu nunca tenha que conduzir o mesmo carro por mais de uma hora e tudo isso porque sigo a Cristo”.
Baseado nesse estilo de vida temos no Brasil apóstolos e tele-evangelistas buscando o mesmo. Um apóstolo megalomaníaco comprou um avião, Um tele-evangelista colocou como alvo de oração há alguns anos um avião. Tudo isso em nome de uma espiritualidade doentia e descabida. Tudo isso vem com roupagem espiritual e com frases bombásticas como: “filho de Deus come o melhor desta terra”, “estamos saindo do natural e entrando no sobrenatural”, “o mover de Deus para os últimos dias...”. Querem com isso induzir o povo evangélico a crer que terão tudo nesta vida e as privações são para uma casta inferior de cristãos. Estes introduzem literaturas destes lobos em nosso meio como tem feito a Editora Central Gospel ao jogar no mercado evangélico os livros de Price sobre a fé. Mas a Palavra aponta para outra direção. Mostra-nos para um estilo de vida simples e vigoroso, não dado às fábulas e especulações que em nada edificam. Tais comportamentos e dizeres anestesiam as mentes e consciências iludindo inteiramente aqueles que crêem.
Há pouco tempo um outro apóstolo e sua esposa uma bispa foram presos tentando entrar nos EUA com dólares escondidos em uma bíblia. Acharam que Deus encobertaria seus erros. Ficaram presos como demonstração que esse tipo de comportamento é passível de punição. O que mais estranha é que a liderança da Renascer e seus fieis acharam que era perseguição dos inimigos. Que o apóstolo não havia errado em nada e aceitaram normalmente tal episódio como fato corriqueiro. E para culminar o apóstolo ainda entregou uma palavra profética para 2009 como palavra de Deus.
Veja abaixo o quadro do patrimônio (Dezembro 2006) deste casal publicado no blog do Jornalista Paulo Roberto Lopes – SP (http://e-paulopes.blogspot.com/2006/12/bispa-sonia-e-apstolo-estevam-da.html)


















O que dizer dos deputados evangélicos que foram flagrados na CPI dos Sangues Sugas? Qual a defesa para os deputados evangélicos apanhados de calças curtas no escândalo das passagens aéreas usadas irregularmente? O que dizer dos bispos e pastores desnudados pelo mensalão?
Vivemos um apagão moral e ético em nosso meio. Isso avilta o nome de Cristo e envergonha aqueles que batalham duramente para manter um testemunho digno do Senhor Jesus. A igreja, nos dizeres de Martin Luther King, deveria ser a consciência da sociedade. Mas parece que grande parte dessa consciência esta cauterizada e é imprópria para uso. Precisamos urgentemente atentar para a chamada do profeta Joel 1:13-15; 2:12-17
13 Cingi-vos e lamentai-vos, sacerdotes; gemei, ministros do altar; entrai e passai a noite vestidos de saco, ministros do meu Deus; porque a oferta de alimentos, e a libação, foram cortadas da casa de vosso Deus. 14 Santificai um jejum, convocai uma assembléia solene, congregai os anciãos, e todos os moradores desta terra, na casa do SENHOR vosso Deus, e clamai ao SENHOR. 15 Ai do dia! Porque o dia do SENHOR está perto, e virá como uma assolação do Todo-Poderoso”...
12 Ainda assim, agora mesmo diz o SENHOR: Convertei-vos a mim de todo o vosso coração; e isso com jejuns, e com choro, e com pranto. 13 E rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes, e convertei-vos ao SENHOR vosso Deus; porque ele é misericordioso, e compassivo, e tardio em irar-se, e grande em benignidade, e se arrepende do mal. 14 Quem sabe se não se voltará e se arrependerá, e deixará após si uma bênção, em oferta de alimentos e libação para o SENHOR vosso Deus? 15 Tocai a trombeta em Sião, santificai um jejum, convocai uma assembléia solene. 16 Congregai o povo, santificai a congregação, ajuntai os anciãos, congregai as crianças, e os que mamam; saia o noivo da sua recâmara, e a noiva do seu aposento. 17 Chorem os sacerdotes, ministros do SENHOR, entre o alpendre e o altar, e digam: Poupa a teu povo, ó SENHOR, e não entregues a tua herança ao opróbrio, para que os gentios o dominem; porque diriam entre os povos: Onde está o seu Deus?
Urgente se faz uma retomada da ética e da moral no meio evangélico para podermos ser sal e luz deste mundo. Urgente se faz levantarmos um clamor ao nosso Deus por misericórdia e isso em profundo arrependimento, lágrimas e rosto no pó.
Urgente se faz uma MARCHA EM FAVOR DA MORAL E ÉTICA EM NOSSO MEIO.

Soli Deo Glória
Pr. Luiz Fernando R. de Souza

10 comentários:

  1. Saudade de quando eramos chamados de CRENTE.

    ResponderExcluir
  2. Quanto a mim, eu estou salvo, apesar de conviver com os crentes.

    ResponderExcluir
  3. O evangelho dos dias de hoje nos ensina a TRIUNFAR. Me parece que Cristo veio a terra para nos RELIGAR (ou nos ligar) ao Pai. O tempo que deveríamos investir em cultivar um relacionamento com Deus se tornou em AUTO AJUDA (pra mim isso só serve se alguém me ajudar a comprar um auto) e clichês como "7 passos para a vitória".... "seja próspero," etc. Não é de estranhar que estamos nessa crise. Aliás, os maiores culpados são os pastores que mudaram o eixo das suas pregações. Mudaram de "Satisfação de Deus" para "Satisfação do Homem", e aí meus amigos, o circo está armado porque pecar é bom, e desde que as coisas estejam "dando certo", vale tudo.... Forte abraço!!!!

    ResponderExcluir
  4. Prá mim já são sinais do joio e do trigo,dos que são verdadeiramente do rebanho e os que Cristo nem os conhece.
    Bom mesmo é que prossigamos para o alvo, firmes,fiéis na palavra, sabendo que temos um justo juiz.
    Andréia

    ResponderExcluir
  5. Se Jesus vivesse hoje em nosso meio, seria considerado um homem sem fé porque nunca buscou estas coisas, mas como Ele disse: A minha comida e fazer a vontade de meu Pai!

    ResponderExcluir
  6. Eis a diferença entre o mercenário e o Pai, que na minha visão é o que Deus espera dos pastores e lideres evangélicos, o mercenário ate cria o rebanho, mas diretamente para o abate e reprodução, o bom pastor, aprende não só a gerar recursos a partir de suas ovelhas, mas se relaciona com elas, as alimenta devidamente, ensina voz de comando, dá exemplo e ate mesmo a vida por elas, aprisco, todos estão em algum, resta saber se primamos pelo princípio da paternidade bíblica ou apenas estamos em um negócio, vergonhoso o é, mas é inegável que muitos seguimentos ditos "evangélicos" são nada mais que um negócio, Nestes dias tenho orado pra Deus tirar qualquer raiz do meu coração e do povo a quem o Senhor me confiou que não produza os frutos corretos, antes de pastor, quero me comportar como ovelha, obediente a Palavra de Deus e exemplo como padrão de fidelidade honra e amor aos filhos que Deus esta confiando, Pr Luiz, o amo, que palavra abençoada!

    ResponderExcluir
  7. Que palavra interressante do participante acima, excelente reflexão!

    "o mercenário ate cria o rebanho, mas diretamente para o abate e reprodução, o bom pastor, aprende não só a gerar recursos a partir de suas ovelhas, mas se relaciona com elas, as alimenta devidamente, ensina voz de comando, dá exemplo e ate mesmo a vida por elas",

    ResponderExcluir
  8. Concordo plenamente com o teor do artigo, os mercenários estão ai se prevalecendo da ignorância do povo, mas também discordo da ideia de que a vida que importa é o porvir, Jesus nunca ensinou isso, grecizamos rever os ensinos de Jesus e descobrirmos a verdade, de um lado estão os aproveitadores se enriquecendo a cada dia, do outro lado estão os que bebem do copo de Francisco de Assis, Jesus jamais pregou pobreza, ele mesmo não era pobre, e veio em favor dos pobres, sua luta foi pelos pobres e oprimidos, seu evangelho foi anunciado aos pobres, precisamos rever nossa teologia.

    ResponderExcluir
  9. É uma vergonha, hoje nas igrejas aparece aqueles com cara de apascentador, mas no fundo é um verdadeiro lobo devoraodor, corta a lã mata e enterra as suas ovelhas, e depois dá uma de santão cobrando das ovelhas, sendo que ele mesmo as espatou, a Bíblia diz que somos comparados como ovelhas, mas as mesma sentem vergonha dos maus tratos. que Deus possa nos ajudar e livrar nos dos lobos, e que as verdadeiros lideres Deus possa agraciar mais e mais e usar nas suas mãos dando o verdadeiro alimento que necessitamos.

    ResponderExcluir
  10. Eis a diferença entre o mercenário e o Pai, que na minha visão é o que Deus espera dos pastores e lideres evangélicos, o mercenário ate cria o rebanho, mas diretamente para o abate e reprodução, o bom pastor, aprende não só a gerar recursos a partir de suas ovelhas, mas se relaciona com elas, as alimenta devidamente, ensina voz de comando, dá exemplo e ate mesmo a vida por elas, aprisco, todos estão em algum, resta saber se primamos pelo princípio da paternidade bíblica ou apenas estamos em um negócio, vergonhoso o é, mas é inegável que muitos seguimentos ditos "evangélicos" são nada mais que um negócio, Nestes dias tenho orado pra Deus tirar qualquer raiz do meu coração e do povo a quem o Senhor me confiou que não produza os frutos corretos, antes de pastor, quero me comportar como ovelha, obediente a Palavra de Deus e exemplo como padrão de fidelidade honra e amor aos filhos que Deus esta confiando, Pr Luiz, o amo, que palavra abençoada!
    Achei tão importante este assunto do Pr. e é desse jeito mesmo, gosto de ler estas reflexões, serve para o nosso enlevo espiritual. que Deus te abençõe.

    ResponderExcluir