14 novembro 2011

O QUE FAZER COM ESTE IMBRÓGLIO?



A reportagem da Record traz à baila um assunto já há muito debatido no meio evangélico tanto brasileiro com americano. David Wilkerson já criticava fortemente a chamada unção de Toronto em suas pregações. Como é um assunto requentado alguns acham que não deveria ser abordado ou mesmo não poderia ser tratado em horário nobre por uma rede de televisão ligada a uma igreja. Mas aqueles que discordam creio que o fazem porque a reportagem atinge em cheio práticas estranhas à Palavra de Deus e que são corriqueiras no meio neopentecostal. Sei que muitos se levantarão para criticar a reportagem que a meu ver pecou por não ter ouvido cientistas da religião, pastores representativos ou mesmo líderes pentecostais, mas mexe na ferida aberta de um movimento gospel alienado do centro da fé cristã. Essas práticas estapafúrdias deveriam passar longe do arraial do Senhor, mas é exatamente dentro dele que se manifestam porque aproveitam o vazio espiritual e teológico existente no mesmo. Pensemos em alguns pontos:
  • Por que esse movimento não foi combatido quando do seu nascedouro ou entrada no Brasil? Creio que mais uma vez os fatores desconhecimento, financeiro e ignorância bíblica e teológica prevaleceram. A aceitação acrítica que tudo que vem de fora somente reflete um grande complexo de inferioridade reinante na mentalidade das classes sociais brasileiras não somente evangélica, mas na política e acadêmica. Na década de 60 a frase do embaixador do Brasil nos Estado Unidos virou referência da subserviência aos americanos pelo governo da ditatura militar: " O que é bom para a América (EUA) é bom para o Brasil". Retratava abertamente pensamento do Destino Manifesto. Essa aceitação acrítica de fenômenos vindos do hemisfério norte implica em inferioridade por nossa parte e superioridade dos outros. Como estes fenômenos enchem igrejas e consequentemente produz aumento nas arrecadações das mesmas, são pouco reprimidos por aqueles que se sentem à vontade com essas práticas. O aspecto da pouca profundidade teológica por parte da maioria dos líderes neopentecostais proporciona um campo fértil para proliferação dessas bizarrices gospel em solo brasileiro. Nenhuma igreja histórica abraça esses comportamentos como prática eclesiológica ou litúrgica.
  • Por que essas coisas proliferam em nossos meios? Continuarão a proliferar porque em nome de uma espiritualidade doentia e adoecedora muitos sacrificaram a razão no altar da emoção. Manifestações totalmente irracionais e desprovidade de embasamento bíblico e teológico fazem parte do cardápio oferecido a uma classe social carente de aceitação e significado, que encontra nestes nichos gospel o lugar e momento para se realizarem. Enquanto a igreja não acordar para a necessidade de ter pastores com boa formação bíblica e teológica estará sendo terreno fértil para esses comportamentos. O excesso de consagrações de pastores sem qualquer tipo de formação teológica expressa a pouca importância dada pelas denominações ao ministério pastoral. Assim estabelece-se um grande antagonismo/paradoxo. Se os pastores são aqueles designados por Deus para alimentar seu rebanho e estes não possuem nenhum tipo de formação, logo teremos um rebanho desprovido da Palavra e consequentemente se torna alimento propício para lobos adentrarem em seus meios. Lideranças incautas, ignorantes e não afeitas ao conhecimento propocionam um ambiente adoecedor para seus fieis. Cristo não é formado nestes e se tornam presas do improvável.
  • Por que a dicotomia entre saber e espiritualidade reina em nosso meio? Foi nos vendido a idéia que cultura e espiritualidade são incompatíveis. É comum no meio evangélico a afirmação que aquele que se dedicou aos estudos não encontra correspondente na espiritualidade. Como se Deus, sua Palavra e seu Espírito fossem avessos ao conhecimento, o que seria um contracenso, pois, Deus dotou o homem de capacidade de aprendizagem. Como o saber leva tempo e investimentos até financeiros muitos buscam em uma espiritualidade tipo fast food encurtar caminho para se entender a vontade de Deus ou mesmo demostrarem uma espiritualidade que não possuem. É comum lideranças que vazias do conteúdo celestial fazerem afirmações irracionais e as revestirem com uma verborragia espiritual. Como exemplo temos um vídeo na internet onde uma cantora gospel pega um jarro cheio de óleo e derrama nas pessoas tipificando unção do Espírito e depois imerge contra capas de seus CDS neste jarro profetizando que estes serão multiplicado em diversas línguas como ingles, espanhol etc. Realiza tal bizarrice gospel em nome de um ato profético que seria realizado. Temos na história exemplos de saber e unção do Espírito Santo caminharem juntos. No Novo Testamento tivemos Paulo que estudou aos pés de Gamaliel foi cheio do Espírito Santo. Agostinho de Hipona viveu está mesma experiência. Mais recentemente tivemos Jonathas Edward que foi filósofo e pastor vivendo em pleno avivamento no século XVIII, pregando doutrinas calvinistas e catalogando as experiências daqueles que vivenciaram o avivamento. Nunca saber e espiritualidade foram forças antagônicas, mas dentro do equilíbrio são forças complementares. Pedro diz que os cristãos devem crescer na graça e no conhecimento do Senhor Jesus Cristo. O teólogo Escocês John Mackay dizia: "Ação sem reflexão é paralizia da razão". Precisamos urgentemente resgatar a máxima dos puritanos referente aos pastores que dizia: "Os pastores devem ser santos e cultos". Por causa dessa máxima e visão ministerial a Universidade de Harvad foi criada para formar os melhores pastores para suas igrejas.
  • O medo de ofender o Espírito Santo. Muitos aceitam qualquer fenômeno como do Espírito porque não possuem discernimento para distinguir aquilo que procede de Deus, do homem ou do diabo. Acham que o Espírito Santo age de modo irracional e anti-escriturísitco. Entendem que por alguém dizer que Deus revelou ou mandou fazer desse dou daquele jeito ou modo nada pode ser questionado. Paulo nos encoraja em Io. Corintios a julgarmos as profecias e não aceitarmos acriticamente como se fossem de Deus. Tudo aquilo que fere as Escritúras não provem do Espírito Santo que inspirou as mesmas. O Espírito Santo não trabalha contra aquilo que ele produziu, Ele não desacreditaria sua própria iniciativa. Precisamos aqui encontrar o equilíbrio entre investigação e inspiração. O estudo das Escrituras Sagradas nos fazem ver que a obra do Espírito Santo é nos mostrar Jesus Cristo e este glorificado. Tendo isso como ponto de partida ou base tudo fica mais claro. Mas quando alguns afirmam que o Espírito Santo pode fazer qualquer coisa, esquecem-se que Ele não pode anular a si mesmo ou o que inspirou, como se Ele pudesse atropelar a Palavra a todo momento.
  • Acredito que esses comportamentos continuarão até que os bons abram suas bocas e proclamem a verdade. A igreja, em toda sua história, nunca se omitiu em denunciar os erros que apareceram em seu meio. Já no início do cristianismo pós apostólico apareceu Montano (150-172) com seus pensamentos. Montano fundou um movimento fanático que vivia de revelações proféticas sem fundamentação bíblica, não havia uma exegese e interpretação sólida. Acompanhavam-lhe duas profetizas chamadas Priscila (ou Prisca) e Maximila que afirmavam que o Espírito Santo falava através delas. Fez forte oposição às lideranças eclesiásticas dentre outros ensinos. A igreja reagiu contra e o declarou herege. Enquanto aqueles que possuem o poder de mídia, as denominações históricas não vierem a público e os centros acadêmicos não se pronunciarem, essas coisas proliferaram como erva daninha em nosso meio.
  • Grandes Igrejas que deveriam ser baluartes da verdade sucumbiram diante do irracional. Esperava-se que grandes igrejas e movimentos fossem os detentores e guardiães da Palavra. Esperava-se que os tais cumprissem aquilo que o apóstolo Judas nos encorajou a fazer em sua carta ver. 03 "Amados, procurando eu escrever-vos com toda a diligência acerca da salvação comum, tive por necessidade escrever-vos, e exortar-vos a batalhar pela fé que uma vez foi dada aos santos". Mas presenciamos exatamente o contrário. Aquilo que aparentemente é grande nos reservou e nos brindou com péssimos exemplos de anti-espiritualidade e fé. Por praticarem essas bizarrices incentivou um número enorme de congregações menores a fazerem o mesmo. Deveriam ter sido os primeiros a dizerem não a essas inovações gospel e denunciarem o erro que avilta o Evangelho, a igreja e traz descrédito à obra de Deus. Mas adotaram o complexo de avestruz enfiando suas cabeças em seus guetos religiosos e deixando o resto da carcaça para ser achincalhada pela sociedade que cada vez mais não encontra motivos para acreditar na igreja. Porque são grandes possuem maior visibilidade e por isso chamam mais atenção. A sociedade nunca lembrará das igrejas menores que ainda se mantêm fieis ao seus chamados e ao Evangelho. Embora os gigantes esborem-se ainda restam 7000 que não dobraram seus joelhos a Baal.
  • Acredito que o peso de levar o estandarte de Cristo nestes dias será mais pesado. Acredito que a igreja terá de fazer um sobre esforço para resgatar sua credibilidade diante do noticiado. Acredito que a fé reformada será o sustentáculo da igreja nas próximas décadas como tem sido ao longo do tempo. Acredito que vale a pena sermos cristãos fieis nestes dias, pois, o juizo começa pela casa de Deus. Acredito que nosso Deus levantará um remanescente fiel que honrará seu nome em meio as crises que a igreja viverá.

  • Acredito que o foco será distorcido por alguns ao dizerem que a Universal e seu líder não possuem credenciais para denunciar nada. Dirão que porque a Igreja Universal está perdendo membros ou influência a reportagem foi premeditada. Fora os motivos que levaram à reportagem e posso imaginar que sejam muitos e diversificados como briga por audiência, atacar os desafetos de midiáticos para ganhar ibope etc., o fato continua. Como denominação, como manifestação de uma fé sadia ou autoridade espiritual não vejo a Universal apta para nada, mas o fato continua. O que fazer com esses modismos atuais?
  • Alguém precisava ter falado sobre essas coisas. Alguém falou.

Soli Deo Gloria

Pr. Luiz Fernando R. de Souza

28 comentários:

  1. A TV do Bispo Macedo, deve fazer uma reportagem também sobre aqueles pseudos-cristãos que; bebem alcool socialmente, que, mesmo ha anos membros historicamente; fumam; possuem amantes, que as vezes são coristas; a mairoia destes, capitalistas ricos que oprimiem seus funcionários;....vamos parar por aqui, um Domingo Espetacular só, não seria suficiente

    ResponderExcluir
  2. Que autoridade a record tem e muito menos os lideres da Universal tem para questionar esse assunto? na reportagem quem falou foi um psicologo,neurologista...Agora João caiu como morto diante da presença de Jesus, e os homens carnais não entende as coisas espirituais. Temos que ter discernimento e tomar cuidado para não dizer que tudo é do inimigo.

    ResponderExcluir
  3. Prezado colega Pr. Afonso,
    o colega tem razão, mas o fato continua. Vale lembrar que tanto a reportagem quanto a postagem neste blog não se referem a novo nascimento ou pecados, mas a comportamentos que carecem de base escriturística. A pergunta continua: O que fazer com este imbróglio?
    Um forte abraço
    Em Cristo
    Pr. Luiz Fernando

    ResponderExcluir
  4. será que a uiniversal nao está querendo esconder seus proprios erros mostrando uma atuação que vem do Espirito Santo? Ponderemos

    ResponderExcluir
  5. Excelente artigo Pr. Luiz Fernando. Independente das motivações do Macedo o que não vem mesmo ao caso, o fato continua, o que muitas pessoas não querem aceitar e pretendem continuar desviar o foco para as questões morais do Macedo. O fato é que o "cair no espirito" não é bíblico, não tem base filosófica, e muito menos teológica. Como bem disse: " É comum no meio evangélico a afirmação que aquele que se dedicou aos estudos não encontra correspondente na espiritualidade. Como se Deus, sua Palavra e seu Espírito fossem avessos ao conhecimento, o que seria um contracenso, pois, Deus dotou o homem de capacidade de aprendizagem. Como o saber leva tempo e investimentos até financeiros muitos buscam em uma espiritualidade tipo fast food encurtar caminho para se entender a vontade de Deus ou mesmo demostrarem uma espiritualidade que não possuem." Infelizmente as pessoas e lideres anularam o senso-critico, e como uma boia salva-vidas agarram-se em tudo que aparece como via de escape. Tudo hoje é espirito santo, mas se esquecem que foi o mesmo que inspirou as escrituras, e continuam a dar interpretações bíblicas para se moldar em suas praticas e modo de pensar, ou seja, distorcem a bíblia para o que lhes convêm aceitar, justamente por terem preguiça de estudar a palavra, então não querem sair do incomodo, devido a isso irão dizer que você está errado, porque o espirito santo testificou em seu coração que tal passagem quer dizer isto. Enfim, nosso meio evangélico está podre, e ninguém vai aceitar este fato sabe porque? porque simplesmente as igrejas estão cheias de emoção que dizem ser manifestação do espirito santo, e isso basta aos ignorantes que buscam se preencher de nada, com a intenção de se obter um alivio mental. Grande Abraço - Anonimo.

    ResponderExcluir
  6. Graça e Paz Pastor! Parabéns pela coragem de ir na contramão desse modismo gospel sem base bíblica. Eu acho que hoje sob a égide de "eu não julgo ninguém" a Igreja ficou refém da desordem e da histeria "em nome do espírito" (espírito de quem?). Todos tem medo de julgar manifestações e estamos aceitando tudo para não cometermos o sacrilégio de "BLASFEMAR" contra o Espírito ou ser considerado uma pessoa que está contra a operação do sobrenantural (da luz ou das trevas?). Eu mesmo a questionar algumas coisas que vi já fui tachado de fariseu. O q eu vou fazer? Parece que não se pode falar contra os "ungidos" do senhor... Mas a bíblia diz que se o nosso irmão pecar devemos conversar com ele...
    Engraçado que os cristãos mencionem apenas Mt 5 para se proteger de tratamento sobre os pecados ("tu não tem poder de me julgar"), mas esquecem I Co 2 e 5 onde Paulo diz que o espiritual julga todas as coisas e que nós julgaremos os anjos, me parece que os erros se repetem... Na minha concepção. Na reportagem tem casos que é Deus operando. Tem muita coisa demoníaca (homem rastejando que nem cachorro? Rindo feito um maluco? Não consigo ver propósito nestas unções, não dá pra aceitar). Será que não tem ninguém maduro pra mandar o diabo embora? E tem coisa que é do espírito do homem mesmo.... Pena que colocaram tudo como farinha do mesmo saco pra proteger a Universal, que foi quem encomendou o assunto. De qualquer maneira o assunto é relevante e deve ser discernido pelo povo de Deus. Lamento ver a igreja de Cristo neste estado. Me parece que em vez de melhorar estamos piorando, e muito. Claro que os Universais não tem moral pra falar, mas a reportagem tem muita coisa real que temos medo de abordar por causa que vale tudo em nome de Deus hoje.... Forte abraço! Deus abençoe!

    ResponderExcluir
  7. essa questão é o Sujo falando do Mal Lavado.
    quem, é esse bispo querendo falar desse assunto, na denominaçao dele so tem MISTICISMOS, AMULETOS, OBJETOS, RELIGIOSIDADE, ele deveria olhar para o CISCO do SEU OLHO, pois ele não tem nenhuma MORAL para falar de NINGUEM.
    concordo que cair no espirito é uma FABULA PSICOLOGICA dos adeptos, mais sair da BOCA dele é o cumulo.

    ResponderExcluir
  8. Pr Marcelo - Igreja Batista - Vila Maria SP16 de novembro de 2011 10:19

    Caro Pr Luiz.

    Agora teremos que colocar na entrada da Igreja "Aqui, não tem, cai, cai!" Triste, isso mostra que o Senhor Jesus em breve virá buscar a sua igreja! Digamos então! Maranata! Vamos proclamar a palavra do Senhor Jesus, vamos ensinar, como diz texto: "Atos 2:42 - Perseveravam na doutrina..."

    ResponderExcluir
  9. O que fazer com este imbróglio?
    .
    O mínimo e o máximo a fazer é: NADA
    .
    "Verdade é que alguns pregam a Cristo também por inveja e contenda, mas outros o fazem de boa mente
    .
    Mas que importa? contanto que, de toda maneira, ou por pretexto ou de verdade, Cristo seja anunciado, nisto me regozijo..."
    .
    (Fil. 1:15-18).

    ResponderExcluir
  10. Prezado irmão Fábio,
    o irmão está correto em dizer que as pessoas abdicaram da prerrogativa de combater os erros. Simplesmente preferem engolir tudo sem questionamentos. Infelizmente essa postura tem levado a igreja ao caos. O estado da igreja hoje em dia não é dos melhores e somente um retorno consciente à Palavra dará um choque corretivo nestes modismos insuportáveis.
    Um forte abraço
    Em Cristo
    Pr. Luiz Fernando

    ResponderExcluir
  11. Prezado irmão Alex,
    concordo com você que a Universal não possui as credencias para criticar nada, pois, ela mesma é um arremedo de igreja e para mim se constitui mais em um subproduto do Evangelho do que em igreja, mas o fato principal não é este e sim os modismos que se apresentam como verdades incontestáveis. Creio que apesar da fonte a reportagem deve nos fazer ponderar sobre o que mais virá sobre nós e como nos comportaremos. Uma postura equilibrada diante destes fatos somente nos levará para a Palavra e ai que devemos permanecer.
    Obrigado por sua visita.
    Um abraço
    Em Cristo
    Pr. Luiz Fernando

    ResponderExcluir
  12. Prezado colega Pr. Marcelo,
    o problema é que quando os grandes (aqueles que possuem maior visibilidade) permitem essas coisas em seus meios todos somos nivelados com eles. Mesmo que não queiramos somos e ai tudo vira farinha do mesmo saco. Como nos templos da Universal usam-se cartazes anunciando seus vários cultos como: Segunda Feira - Culto do Espírito Santo - Terça Feira - Culto do Descarrego - Sexta Feira - Vígilia poderosa ou Se você tem: Depressão - Ansiedade - Encosto etc entre e receba a oração poderosa, acho que sua idéia será bem vinda como: Se você não gosta do cai cai, não crê em benção e maldição, já está livre do descarrego etc entre e participe de um culto simples etcccccc. rsrsrsrsrsr.
    Realmente perseveremos na doutrina que nos entregue pelos apóstolos e dela nos alimentemos.
    Um forte abraço
    Em Cristo
    Pr. Luiz Fernando

    ResponderExcluir
  13. Prezado colega Pr. Afonso,
    entendo seu ponto de vista e o respeito profundamente, mas não vejo isto no Novo Testamento, pois não se trata de pregar o evangelho para o não cristão e sim introdução de comportamentos erráticos na igreja. Vejo no Novo Testamento denúncias de erros e chamadas a uma postura fiel às Escrituras Sagradas. Vejo Paulo combatendo heroicamente os judaizantes, os gnósticos, vejo João afirmando a encarnação do verbo contra os ensinos gnósticos que diziam que Deus não poderia encarnar, pois, a carne era má etc. etc. etc, assim sendo, embora saiba que o nada fazer seja mais confortável, vou em minha pequenez me alinhar com aqueles que ainda acham que lutar contra essas sandices é dever do ataláia.
    Um forte abraço
    Em Cristo

    ResponderExcluir
  14. Mesmo sabendo da fonte da reportagem e que ela tem seus erros, cabe a nós, tementes a Deus, procurar alertar e nos portar conforme a palavra de Deus, que foi escrita inspirada pelo Espirito Santo. Sem inventar. paz e graça!
    emerson ramos - IBBV

    ResponderExcluir
  15. Amados, meu nome é Fernando.
    A solução do problema não é, absolutamente, nos calar. Ao contrário, se estes "modismos" vão de encontro ao Evangelho, devemos é pegar carona no programa e dar-lhe uma roupagem que o vista como evangélica e não como sensacionalista. Trazer a público manifestações sobre a família Valadão - que nem conheço pessoalmente - e informar que estão em pleno engano, é um tanto grave, pois eles demonstram estar em plena comunhão diariamente, com programas e cultos abençoadíssimos. Ergamos então a bandeira do Evangelho e lutemos contra os modismos, e não contra os modelos. Entendam: lutar contra o pecado e não contra o pecador. Algumas igrejas entendem o "cair no espírito" como sendo a mesma manifestação ocorrida em pentecostes, mas se há interpretação equivocada, que seja sanada e não combatida como se fosse engano ou pecado, atingindo os que praticam tais atos. Afinal, lutemos pelas vidas e pela salvação em Cristo Jesus. Não podemos nos apegar ao problema, mas devemos nos apegar à sua solução. Pr. Luiz Fernando, suas mensagens são muito boas. Benção. JTA e aos irmãos.

    ResponderExcluir
  16. amado pastor isto muito me empressiona, não o fato da universal, mais sim um fato de uma pastor que se diz renovado de uma convensão que apoia o movimento de renovaçao escrever tais coisas, conconcordo que há em nosso meio muita distorção em nome do Espirito Santo mais dizer que isto tudo o que fora apresentado pela record precisava ser falado, ou seja que concordo com tudo isto, é de se preocupar, reporto a nossa historia batista nascional para justificar o que falo.
    Em 1958 um pastor batista fora batizado no Espirito Santo e a dinamisação, assim dita por ele o fez cair sentado na cadeira, este pastor fora o primeiro pastor da Lagoinha, isto esta no livro: Colunas da Renovação pg 54, em um seminario batista, o chamado seminario batista do sul, localizado no rio de janeiro em uma vigilia o fenomeno ocorreo novamente por aproximandamente 5 horas, (colunas da renovação pg 59) por esta causa, este pastor fora chamado de heretico espirita por alguns de seus membros, pentecostais pelos pastores da sua instituição e 32 igrejas foram excluidas formando em 1965 convensão batista nascional.
    Amado o senhor o senhor pode me dizer que tal exclusão fora por crer no batismo no Espirito como segunda benção, crer no batismo não era problema para os pastores da epoca como mostra os registros o problema era as tais manifestações, não quero com isto dizer que tudo o que as pessoas fazem em nome o Espirito Santo, é manifestação dEle, mais creio que o tal cair, no Espirito o falar em liguas, e principalmente um dom que tem faltando tando em pentecostais como tradicionais o disernimento de Espirito e para todos nos, segundo o querer do Espirito como explica Paulo aos corintios, so resaltando que o cair não é um dom como os demais mais sim uma reação fisica, sabemos que somos seres de emoção como explica a psicologia, todos os nossos registros profundos na mente, estão ali pois na quele momento houve uma forte emoção envolvendo o fato, por isto não tem como anular a emoção do culto, porem produzir emoção é o erro, sendo assim amados como batista renovado creio neste cair no Espirito como uma reação fisica e tambem psicologica a ação do Espirito, assim como o chorar o rir ou ate mesmo ficar quieto em seu canto glorificando em sua mente se alegrendo.

    ResponderExcluir
  17. Prezado irmão Emerson,
    nada a acrescentar. Parabéns pela lucidez.
    Um forte abraço
    Em cristo
    Pr. Luiz Fernando

    ResponderExcluir
  18. Prezado irmão Fernando,
    entendo sua preocupação e acha salutar. Vale lembrar que não existem situações exóticas sem que haja pessoas. Somente temos situações como estas do vídeo porque pessoas as praticam e creio que em muitos casos praticam com boas intenções. Creio que precisamos perguntar quais seriam os objetivos de tais manifestações e isso não me parece ser feito por aqueles que as praticam. Gostaria de lhe sugerir um vídeo do Pr. David Wilckerson onde ele em lágrimas expressa sua indignação sobre estas manifestações.
    www.youtube.com/watch?v=sQhuVEb7wIE
    Sua visita ao blog somente o enriquece.
    Deus o abençoe ricamente.
    Em Cristo.
    Pr. Luiz Fernando

    ResponderExcluir
  19. Para mim o caminho continuará sendo pregar a sã doutrina, apesar dos "comichões dos ouvintes". É difícil para um Pastor pregar aquilo que não queremos ouvir, mas oremos para que Deus dê estratégias aos verdadeiros pastores, a fim de atrair a igreja para os Cultos de Doutrina (Oração + Estudo) e Escola Bíblica Dominical, que é o básico da educação teológica para um crente.
    Investir no Estudo associado a Oração sempre foi regra básica.

    ResponderExcluir
  20. Os velhos pastores batiam na campainhia (sineta) para chamar à ordem no culto e parar tais exibições, muitos eram homens simples e sem instrução, mas eles diziam que tais coisas eram meninices, eles ensinaram que deveria haver ordem e decência no culto. Vi isso no meu tempo de jovem na Assembleia de Deus. Precisamos urgentemente voltar a coragem dos velhos pastores e bater na campainhia (sineta).

    ResponderExcluir
  21. Práticas como estas causam nojo, mais parecem com umbanda do que um "culto na presença do Espírito Santo", líderes como estes jamais poderiam ser chamados de pastores.Com certeza desconhecem a palavra de Deus a qual nos fala que o temor do Senhor é o princípio da sabedoria, uma vez que brincam com o nome de Deus.

    ResponderExcluir
  22. Prezado irmão Diac. Sidney,
    o irmão está 100% correto. A reverência, discrição e temor que foram marcas dos nossos cultos agora passam longe de nossas igrejas. Creio que a resposta para esses modismos é Palavra, oração, santidade e evangelismo. Isso sustentou a igreja durante décadas. Realmente precisamos de coragem para "introduzir" e tocar a campainha.
    Um forte abraço
    Em Cristo

    ResponderExcluir
  23. Os homens hoje não se contentam com fato de Deus se manifestar na natureza, através da sua criação. Através de uma palavra pregada e inspirada pelo Espírito Santo. Hoje uma pessoa que não se submete a esse tipo de manifestação é tida como fria e carnal. Como a palavra diz em Romanos 12.1,2 “Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”. Deus quer um culto racional e não uma euforia onde as pessoas caem em transe e não sabem o que fazem....

    ResponderExcluir
  24. Prezados,

    Quem assistiu ao vídeo deve ter observado que o próprio líder/fundador entrevistado do movimento do "cair no espírito" se viu equivocado. Ele mesmo admitiu que aquilo não provinha de Deus, e passou a estudar mais as sagradas escrituras, até que chegou à conclusão de que o Espírito Santo de Deus é completamente santo, ou seja, santo na sua essência e na sua atuação! O Espírito Santo não seria capaz de rebaixar o homem, colocá-lo em condição de inferioridade, derrubá-lo, ou torná-lo semelhante a um animal irracional, porque isso seria contrário à sua forma de ser e de atuar. E alertou que “o cair no espírito” não provém de Deus, mas do diabo! Portanto, se alguém aqui neste blog ainda achar que isso é de Deus, assista o vídeo de novo, e de novo, quantos vezes for necessário. Quero deixar registrado um texto de um e-mail que recebi falando justamente sobre a apostasia dos últimos tempos. O assunto está relacionado com o ocorrido. Transcrevo-o ipso literis a seguir:

    ResponderExcluir
  25. APOSTASIA

    "...2Tessalonicenses fala que viria a apostasia, o abandono da fé verdadeira, o abandono das verdades bíblicas, o esfriamento, o desvio total da sã doutrina de Cristo.
    Estaria essa profecia se cumprindo nos dias de hoje? Será que estamos cegos ao que está ocorrendo entre os evangélicos? Veja o que se tornou a cristandade atual: está ocorrendo uma total descaracterização do cristianismo bíblico e verdadeiro. Tal apostasia na Igreja está em operação desde muitos anos atrás, sutilmente adentrando no Cristianismo sem que muitos percebessem. Não é fogo santo que está queimando no altar, isso é fogo estranho, essa forma de adoração, a liturgia dos cultos, a maneira como o cristão de hoje veste, fala, comporta, os lugares que frequenta, a maneira que ele usa o dinheiro, os seus relacionamentos amorosos, seus círculos de amizade, está totalmente contaminado pelo mundanismo! A era do anticristo seria marcada pelo ecumenismo e a igreja evangélica tem entrado nisso, tem dividido os púlpitos com o Congresso Nacional, com a mídia e seus olofotes, com artistas mundanos, com hereges e ateus, com outras denominações supostamente evangélicas. Deixemos de ser cegos, indiferentes, insensíveis e conformados com a atual realidade da Igreja. É hora de despertarmos do sono (Rm 13.11) e ver que o juízo de Deus é iminente sobre essa terra e sobre os falsos cristãos. O que devemos fazer em meio a tudo isso, diante de tais informações e profecias bíblicas sendo cumpridas aos nossos olhos? O Senhor Jesus nos dá a direção, pois Ele disse: “Vigiai porque não sabeis que hora virá o vosso Senhor” (Mt 24.42). Ele nos exorta a estarmos alerta. São dias de cuidarmos e darmos prioridade às coisas espirituais, celestes, santas (Colossenses 3.12-16). Chegou a hora de deixarmos as vaidades de lado, os caprichos humanos e mundanos, sonhos infantis e abstratos que não dão nenhuma glória a Deus e não acrescentam nada ao reino, está na hora de convertermos de verdade, amadurecermos na fé, sermos crentes espirituais. Temos que voltar para a rocha que é Cristo Jesus! Que o nosso Cristianismo seja baseado e fundamentado apenas na solidez das Escrituras, na sua autenticidade, veracidade e suficiência. O que Oséias 4.6 está anunciando? “O meu povo foi destruído porque lhe faltou o conhecimento”! Todo esse cenário de destruição e de declínio espiritual está ocorrendo devido à ignorância e desprezo por parte da Igreja das verdades da Escritura!....

    ResponderExcluir
  26. ...Essa é uma mensagem de alerta. Deus ainda está tendo misericórdia de muitos que estão brincando com a fé, que estão abusando da graça e da misericórdia, que estão profanando o santuário de Deus, vivendo em deleites, orgias e mentiras. Ele continua poupando aqueles que ainda estão fechando negócios sujos em nome da fé, forjando planos sórdidos para construir seus impérios pessoais em nome de Cristo, pois Ele é benigno, compassivo e misericordioso! (Mas é justo sobretudo)! Veja o exemplo de Noé: tudo isso estava acontecendo nos tempos de Noé, toda essa depravação. Deus então os avisa, lhes dá um tempo para mudarem – cento e vinte anos, eu disse cento e vinte anos de misericórdia – dizendo que caso contrário o juízo viria. Mas, infelizmente, o juízo foi inevitável para a geração de Noé. Estamos vivendo esses cento e vinte anos. Apesar de todo esse estado espiritual degradado da terra, Deus ainda tem esperado pelo arrependimento dos homens, tem sido longânimo, compassivo e tem demonstrado sua abundante graça! Por favor, não desprezem isso! Convertam-se, arrependam-se, abram mão de tudo e de todos. Ele disse: “Ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã” (Is 1.18), e acrescenta: “O que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora” (Jo 6.37). Apressa-te. O fim está próximo, os sinais estão aí em todo lugar, arrependa-se, converta-se, e que pelo Espírito Santo você venha de fato nascer de novo, para que você seja salvo e no dia do arrebatamento você suba com Ele. Agora, se isso não acontecer, você conhecerá a ira de Deus e os seus juízos sendo despejados na terra e o inevitável ocorrerá: você será condenado."

    Abraço Pastor.

    Adriano/IBA

    ResponderExcluir
  27. resposta a todos que concordão o Edir Macedo
    http://youtu.be/iZqOxt_Hyn8

    ResponderExcluir