18 março 2010

POR QUE AINDA VEMOS ESTAS COISAS?


Por que ainda temos visto estas coisas?

Com mais de 2000 anos de História da Teologia. Com mais de oito concílios mundiais reunidos. Com milhões de livros sobre doutrina e teologia, por que ainda vemos estas coisas?

Vivemos um retrocesso no mundo eclesiástico. Vivemos uma inadimplência de boa doutrina e unção do Espírito Santo. As igrejas deixaram de lado a Sã Doutrina e se enveredaram por caminhos tortuosos que somente a levam para o abismo do pragmatismo. O apóstolo Paulo disse a Timóteo: "Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem". I Tm. 4:16.

Essa inadimplência doutrinária e teológica empurra a igreja para o misticismo e para idolatria. Hoje, com certeza, a igreja evangélica brasileira é idólatra. Seus deuses se materializam nas formas de dinheiro, busca alucinante por solução de problemas, vendas de relíquias gospel e profecias auto-induzidas.

Parece que existe um afastamento proposital da Sã Doutrina por parte de um percentual razoável de líderes. A Escola Bíblica Dominical, que deveria ser a porta de entrada para um ensino fundamentado e sistemático, tem perdido sua força diante das concessões feitas aos novos modelos que se mostram mais atraentes. A formação de excelentes lideranças eclesiásticas deixou de ser um alvo a ser alcançado. A enxurrada de pastores sem a menor qualificação tem contribuído para um ensino doutrinário diluído, espúrio e irrelevante. A mentalidade reinante em nosso meio chega às raias do absurdo. Outro dia estava em uma lanchonete, aqui em Belo Horizonte, e vi dois jovens se levantando para sair e não pude deixar de ver em suas camisas os ditos que ali estavam: “Deus não chama os capacitados, mas capacita os chamados”. Diante deste besteirol o que dizer dos chamados de: Apóstolo Paulo, Ambrósio de Mileto, Agostinho de Hipona, Lutero, Calvino, Ulrich Zwínglio, Melanchton, João Wesley, Benjamin B. Warfield, Jonathan Edwards, Dr. Martin L. Jones, Stanley Jones, Russel Shedd etc. São pouco exemplos citados de memória para provar que os capacitados sim são chamados e tais pessoas fazem mais bem que mal. Os puritanos tinham uma máxima quanto a seus pastores: “Que sejam homens santos e cultos”. Muitos acham que estudo acurado da teologia e Bíblia levam a um esfriamento espiritual. Muitos somente enxergam incompatibilidade entre saber e fé. O que temos visto é que a ignorância teológica tem trazido vergonha para a igreja. Que o despreparo por parte do povo de Deus tem levado ao um testemunho ralo e sem poder. Que estamos banalizando o Evangelho e o descredenciando como a única mensagem salvadora e transformadora possível.

Muitos acham que pseudo-profecias são algo espetacular. No vídeo acima o cantor gospel parabeniza o pregado e líder da igreja pela qualidade da mensagem pregada. Que qualidade de mensagem? Que mensagem? Fazendo um link com o vídeo anterior poderíamos perguntar: Mensagem com qualidade é vender cajados de plásticos com azeite por R$100,00? Parece-me que o cantor gospel faz apologia a idolatria. Mas isso não me estranha, pois, tais cantores gospel precisam manter as portas abertas para novos convites, pois, têm ganhado muito dinheiro com o sistema. Precisam bajular aqueles que lhes convidam para serem bem vistos por todos. No final dão um tom de espiritualidade ao tentarem “profetizar” sobre o sucesso dos anfitriões. Talvez queiram com isso se impor como profetas de uma geração que se assemelha àquela que o Senhor Jesus disse: “Mas, a quem assemelharei esta geração? É semelhante aos meninos que se assentam nas praças, e clamam aos seus companheiros, e dizem: Tocamos-vos flauta, e não dançastes; cantamos-vos lamentações, e não chorastes”.

Realmente são profetas de uma geração de meninos insatisfeitos com tudo e todos.

Quem sabe poderíamos resgatar o princípio bereano? Quem sabe voltaríamos a privilegiar a Palavra acima de qualquer ensino meramente humano e apóstata? Quem sabe poderíamos ser ouvintes cumpridores da Palavra e não ouvintes negligentes?

Soli Deo Glória.

Pr. Luiz Fernando R. de Souza

10 comentários:

  1. PASTOR O SENHOR É UMA BÊNÇÃO PARA NÓS QUE DEUS CONTINUE ENRIQUECEDO O SENHOR COM TODA ESSA SABEDORIA E ENTENDIMENTO PARA TRAZER DE FORMA CORAJOSA E ABENÇÕADORA ESSAS INFORMAÇÕES. GRANDE ABRAÇO
    EM CRISTO PR.MARCILIO

    ResponderExcluir
  2. Prezado Pr. Marcílio,
    agradeço suas palavras encorajadoras e conto com suas orações.
    Um abraço
    Em Cristo

    ResponderExcluir
  3. Paz amado!

    Realmente estas coisas tem envergonhado o evangelho... São heresias que infelizmente, conseguem atrair o povo desinformado e leigo com relação às verdades divinas.

    "O meu povo erra por falta de conhecimento...". Parabéns pela sua abordagem, e oxalá muita gente leia textos como este, e se desperte para a necessidade de mais discernimento espiritual.

    Abraço fraterno.

    No mais mais Paz!

    Pr. Jesiel Freitas

    ResponderExcluir
  4. Prezado colega Pr. Jesiel,
    realmente a falta de conhecimento traz em seu bojo essa lástima. Creio que muitos líderes investem pouco na área de ensino, por isso, estamos colhendo essa aceitação de erros gritantes. É uma pena! Agradeço suas palavras de amizade encorajamento.
    Um forte abraço
    Em Cristo

    ResponderExcluir
  5. Caro Pastor Luiz Fernando,
    Graça e Paz!

    Excelênte postagem louvo a Deus por sua vida. Precisamos de mais homens, como o pastor com uma visão bíblica-teológica Fundamentada nos principios doutrinarios da Palavra de Deus.

    Nos Laços do Calvário

    Pr. Gutemberg Maciel

    ResponderExcluir
  6. Prezado colega Pr. Gutemberg,
    agradeço suas palavras de encorajamento. Que o Senhor nos ajude a levar a bom ter Sua obra.
    Um abraço
    Em Cristo

    ResponderExcluir
  7. Pr. Luiz Fernando,

    a ignorância, em todos os níveis, tem sido a máxima dos tempos atuais. Especificamente, nós, os crentes, deveríamos iluminar e salgar este mundo, mas, contrariamente ao que a Bíblia nos exorta, unimo-nos às trevas e irmanamo-nos em seus conceitos e ideologias diabólicas, tornando-nos tão ou mais estúpidos que os ímpios.

    É claro que quando digo "nós" não estou a falar da Igreja, mas das várias "igrejas" que se consideram cristãs, onde pode haver um santo ou outro, mas que está "coalhada" de infiéis se dizendo santos, os crente nominais, que estão ali exclusivamente para satisfazer seus desejos e anseios pecaminosos, servindo ao seu deus, o ventre.

    Contudo, a verdade desnuda e revela a mentira, o engano, a fraude; se as pessoas buscassem realmente por ela, leriam, estudariam, meditariam diariamene nas Escrituras, o antídoto contra o falso evangelho; se submeteriam a ela como a fiel e única palavra de Deus revelada ao homem.

    Enquanto o homem satisfizer-se com a subjetividade e a relatividade do falso evangelho, manter-se-á preso aos grilhões diabólicos; pois apenas a objetividade e o absoluto da palavra de Deus, pela ação do Espírito Santo, poderá libertar o homem.

    Aos que se consideram "livres" em suas overdoses de emocionalismo e irracionalidade, saibam que estão presos e mortos em seus delitos.

    Ótima exortação, meu irmão!

    Cristo o abençoe!

    ResponderExcluir
  8. Pr. Luiz Fernando,

    a ignorância, em todos os níveis, tem sido a máxima dos tempos atuais. Especificamente, nós, os crentes, deveríamos iluminar e salgar este mundo, mas, contrariamente ao que a Bíblia nos exorta, unimo-nos às trevas e irmanamo-nos em seus conceitos e ideologias diabólicas, tornando-nos tão ou mais estúpidos que os ímpios.

    É claro que quando digo "nós" não estou a falar da Igreja, mas das várias "igrejas" que se consideram cristãs, onde pode haver um santo ou outro, mas que está "coalhada" de infiéis se dizendo santos, os crente nominais, que estão ali exclusivamente para satisfazer seus desejos e anseios pecaminosos, servindo ao seu deus, o ventre.

    Contudo, a verdade desnuda e revela a mentira, o engano, a fraude; se as pessoas buscassem realmente por ela, leriam, estudariam, meditariam diariamene nas Escrituras, o antídoto contra o falso evangelho; se submeteriam a ela como a fiel e única palavra de Deus revelada ao homem.

    Enquanto o homem satisfizer-se com a subjetividade e a relatividade do falso evangelho, manter-se-á preso aos grilhões diabólicos; pois apenas a objetividade e o absoluto da palavra de Deus, pela ação do Espírito Santo, poderá libertar o homem.

    Aos que se consideram "livres" em suas overdoses de emocionalismo e irracionalidade, saibam que estão presos e mortos em seus delitos.

    Ótima exortação, meu irmão!

    Cristo o abençoe!

    ResponderExcluir
  9. Prezado irmão Jorge,
    irretocável seu comentário. Nada a acrescentar.
    Um abraço
    Em Cristo

    ResponderExcluir
  10. A paz
    Toda regra tem as exceções,creio q esta frase foi feita por uma dessas razões

    ex :31
    2 Eis que eu tenho chamado por nome a Bezalel, o filho de Uri, filho de Hur, da tribo de Judá,
    3 E o enchi do Espírito de Deus, de sabedoria, e de entendimento, e de ciência, em todo o lavor,
    4 Para elaborar projetos, e trabalhar em ouro, em prata, e em cobre,
    5 E em lapidar pedras para engastar, e em entalhes de madeira, para trabalhar em todo o lavor.

    e Pedro? q ñ tinha nenhum estudo e tnts outros,por isso Ele chama cada um conforme sua vontade

    1Co 1:27 - Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes;

    Se fosse só os q são "letrados "
    o q seria dos analfabetos?

    por isso ñ estou falando de aprender,sempre amo estudar a Bíblia,e sei q nunca vou saber tudo,mais nunca deixando a palavra do Sr.

    2Co 3:6 - O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica.

    ResponderExcluir