23 março 2017

ESSA HISTÓRIA SOBRE JULGAR AS PESSOAS É MELHOR QUE VOCÊ VAI LER HOJE



Tudo começou quando um médico foi chamado às pressas ao hospital para fazer uma cirurgia em um garotinho.
Depois de receber o chamado do hospital, o médico trocou de roupas rapidamente, chegou ao hospital em alguns minutos e seguiu direto ao centro cirúrgico.
Ao chegar no local, encontrou o pai do garoto andando para lá e para cá no corredor esperando por ele.
Ao vê-lo, o pai gritou: “POR QUE VOCÊ DEMOROU TANTO? VOCÊ NÃO SABE QUE A VIDA DO MEU FILHO ESTÁ EM PERIGO? VOCÊ NÃO TEM NENHUM SENSO DE RESPONSABILIDADE?”
O médico apenas sorriu e respondeu: “Me desculpe. Eu não estava no hospital e vim o mais rápido que pude depois de receber a ligação e, agora, por favor, se acalme para que eu possa fazer o meu trabalho”.
“ME ACALMAR? E se fosse o seu filho naquela sala de cirurgia agora, você ficaria calmo? Se o seu próprio filho morre enquanto espera pelo médico, o que você   faz?”, respondeu nervosamente o pai.
Mais uma vez, o médico sorriu e respondeu: “faremos o nosso melhor com a ajuda de Deus e você deveria rezar pela saúde de seu filho também”.
Dar conselhos quando não está preocupado é muito fácil”, resmungou o pai do garoto.
 cirurgia durou algumas horas e, quando o médico saiu do centro cirúrgico feliz, deu a boa notícia ao pai do garoto: “Graças a Deus, o seu filho está salvo!”
Sem esperar pela resposta do pai, ele se despediu correndo: “se tiver qualquer dúvida, fale com a enfermeira.”
“Que arrogância! Não dava para ele esperar alguns minutos enquanto eu perguntava mais sobre o estado do meu filho?”, o pai comentou com a enfermeira quando ela chegou logo após a saída do médico.
Com lágrimas nos olhos, a enfermeira respondeu: “o filho dele faleceu ontem em um acidente de carro. Ele estava no enterro quando ligamos para que ele fizesse a cirurgia do seu filho.”
E continuou: “agora que ele salvou o seu filho, voltou para terminar o enterro do filho dele”.

Real ou não, essa história nos ensina uma grande lição

Não sabemos se essa história é real, mas ela nos mostra o quanto somos ágeis em julgar o próximo.
É muito importante que não façamos isso quando nos deparamos com alguém que não conhecemos e, consequentemente, não sabemos nada sobre sua vida.
Cuidadores como médicos e enfermeiras, por exemplo, quase nunca recebem o valor que merecem e, mesmo assim, estão lá para nos ajudar todos os dias, salvando vidas.
Estes profissionais trabalham períodos longos e estressantes, apesar de terem suas vidas particulares, sentimentos e seus próprios problemas.
Professores, garçons, garis, enfim, todos merecem o respeito que gostaríamos de ver dispensado para conosco.
Compartilhe essa história com seus amigos e vamos todos refletir sobre essa lição valiosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário