21 julho 2015

THALLES ROBERTO A "QUEDA" DE QUEM NUNCA SUBIU

Tomou conta da rede nessa semana a polêmica das declarações de Thalles Roberto. O projeto de cantor disse em alguns lugares que hoje ele é o melhor da música gospel e o resto é medíocre, e tudo isso ao som de "glória a deus"  (é deus com minúscula mesmo porque aquele negó$io não tem nada a ver com o Deus do céu) de uma juventude surtada. Anunciou também que vai começar a gravar fora do meio, porque ser o melhor entre os ruins é fácil, mas "deus" disse a ele que ele deve ser o melhor entre os bons, quer dizer, fora do meio gospel. O vídeo VOCÊ ASSISTE AQUI porque do youtube ele mandou tirar. As declarações depois de ele estar com muita amizade com o funkeiro Naldo (aquele do "em cima, em cima, em cima") parecem muito normais. Naldo deve ter mostrado ao Thalles o caminho das pedras. Pois bem, aqui vai o que penso.

Thalles e Naldo parceria que promete... não sei o que, mas sei que não é bom
1- O fato de Thalles sair do meio gospel para mim é ótimo. Isso vai nos livrar de música ruim e muita heresia que caso contrário continuaria a vir de suas modas e "ministrações". Infelizmente temos uma juventude que não conhece a Bíblia, e quem tem feito a cabeça desse pessoal é a turma do gospel, principalmente quem faz sucesso. Sou pastor e sei que as nossas pregações e estudos surtem pouco efeito, porque nas pregações poucos prestam atenção, e nos estudos (quando a igreja ainda tem cultos de estudo bíblico e Escolas Dominicais) ninguém vai. Mas, em contrapartida todos tem um celular cheio de música desses "gritadores" da moda que escutam o dia inteiro. E ainda com o apoio de muitos "pastores" que não estão nem aí contanto que tenha gente na casa para pagar o seu salário. 
Porém, ao mesmo tempo em que não conhece a Bíblia o jovem crente também é extremamente supersticioso, ele  só escuta quem diz que é crente. De crente qualquer lixo serve, mas se o cara não for do metiê ninguém ouve. Assim, Thalles no "mundo" é menos "liberação de unções", "palavras proféticas", poluição e má influência no meio dos jovens das igrejas.

2- Que a música gospel realmente é um poço de mediocridade o Thalles está certíssimo.Ora, não é preciso entender de música para saber que Damares, Trazendo a Arca (ou Levando a Arca, não sei o nome daquilo), Diante do Trono, Marcela Thaís, o próprio Thalles, Fernanda Brum, Anderson Freire, Cleber Lucas, e quem mais faça sucesso por aí (perdoem a minha ignorância de nomes, não escuto esse negó$io) são muito ruins mesmo. Não tem letra, profundidade, construção melódica, poesia. Os nossos músicos de igreja espancam os instrumentos e em certos lugares o famoso "período de louvor' é uma tortura porque as referencias que escutam são esse tipo de coisa. Peça para um músico de igreja tocar um "nayabing", ou um Sambarock, e espere.... sentado. Com respeito ao que cantam é tudo um repeteco sem tamanho e quando não um festival de heresias. Já viu o cantor da igreja querer imitar o seu ídolo gospel, fazer carinha de santo, postar as mãos e "miar" feito Ana Valadão? Aí é o fim. Qualquer um com um mínimo de discernimento bíblico verá que tem música aí que é até pecado ouvir. 

Agora quando falo de "música gospel" não estou falando aqui da música cristã em si, estou falando desse movimento comercial inspirado no inferno que adentrou as igrejas a partir da década de 90, capitaneado pela Renascer. Na música cristã, que é outra coisa, temos pessoas que estão entre os melhores cantores e músicos do Brasil, é só da uma ouvida em Silvia e Cintia, Vencedores por Cristo, Grupo Logos, Stênio Marcius, Wanda Sá (sim a maior cantora de Bossa Nova do Brasil é cristã e faz música cristã), Victorino Silva, Diego Venâncio, Roberto Diamanso, Quarteto Vida, Carol Gualberto, João Alexandre, Nelson Bomilcar, Gladir Cabral, Jorge Camargo, Shirley Spindola, Baixo e Voz, Sal da Terra, Silvestre Kuhlmann, Carlinhos Veiga, Expresso Luz, Josué Rodrigues, Priscila Barreto, Guilherme Kerr, Gerson Borges, Carlos Sider, Sérgio Lopes, para citar alguns, pois tem muito mais. Não confunda por favor o que está na mídia, o tal "movimento gospel" que de tão original até o nome é importado (a palavra gospel é da língua inglesa), com música cristã. Esse movimento faz parte de um plano comercial onde multinacionais como Sony, ou gravadoras como a Som Livre, contratam os "artistas" apenas para faturar. Eles não têm nenhum compromisso com o Evangelho, pois gravam tanto o padre como o pastor, ou o xangozeiro, assim façam sucesso e deem lucro. Por isso as músicas gospels hoje podem ser cantadas por qualquer um, numa "igreja", num bloco de carnaval (Ivete gosta de cantar Thalles), ou num palco de programa de TV com bailarinas seminuas dançando ao fundo.

3- Não entendo a surpresa de muitos. Uma coisa que não entendo é a surpresa de muitos. Ou é muita besteira, ou é falta de cérebro mesmo. Alguém que conhece a Bíblia e o Evangelho acha que quem que cria um boneco (ídolo) com seu nome (Thalleco), bonés, camisas, Biblia, para vender e arrecadar. Alguém que vive dizendo e cantando o que o Thalles canta e diz por aí (tudo gravado em vídeos diversos e veja suas letras) é cristão? Caramba, será que todo mundo está cego? Eu falo nisso faz tempo, sou criticado por meio mundo, mas nunca me calei. Aquele negó$io de Trazendo a Arca (sei lá o nome) que brigaram, se dividiram, meteram processo um no outro é coisa de cristão? Quem canta que quer ver quem não o ajudou ferrado na plateia enquanto ela está no palco (Damares) é cristã? Quem fica misturando judaísmo com cristianismo como o Leonardo Gonçalves da Sony (ele nem escreve mais Deus, mas D-us como os judeus messiânicos) é cristão? Quem sai berrando e de 04 no palco (Ana do Diante do Trono) é cristã? Nunca me enganei. O Catedral eu dizia faz tempo não são músicos cristãos todos conhecem o fim da historia. O Thalles eu sempre disse, e que também era muito ruim, uma zuada dos infernos. E tem muitos cantores gospels que não são cristãos e faturam dentro de igrejas, mas não saem co medo da opinião pública. O Thalles foi corajoso, é isso que um homem deve ser. Essa turma nunca me enganou.

Thalles e suas unções e palavras proféticas
O que fica de tudo isso? Bem, primeiro que o conceito de musica de Thalles, como de seus fãs (sim cantor gospel tem fãs que o defendem com unhas e dentes, mais do que a Cristo) é muito pobre. Porque se ele acha que os grunhidos que ele emite, e a pantomima que faz no palco é música, me digam o que é que faz Paulo Cézar do Logos, Stênio Marcius, Victorino Silva. Porque uma coisa é certa, o que esses cristãos fazem é muito, mas muito diferente do Thalles e seus semelhantes. Segundo, lá no "mundo' como dizem, ele quem sabe faça sucesso mesmo, pois veja o caso de seu amigo Naldo, se aquilo faz sucesso você duvida que o Thalles fará. Num país em que uma multidão de universitários, infelizmente morreu numa casa de show porque estavam lá para ouvir uma banda chamada "Gurizada Fandangueira", o que você deve esperar? 

Assim, vai com Deus Thalles e que muitos outros "músicos gospels" sigam seu exemplo.
Fonte: GRAÇA PLENA

Soli Deo Gloria

Pr. Luiz Fernando R. de Souza

3 comentários:

  1. O Talles realmente é o melhor da atualidade, assim como já tivemos: Luiz de Carvalho, Ozeias de Paula, Matheus Iensen, Vitorino Silva, Aramando Filho, Kleber Lucas, cada um em sua época, agora é a epoca do cara, na minha opinião ele é indiscutivelmente o melhor na atualidade.

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkk!!!!!
    Impossível não rir...

    ResponderExcluir