22 julho 2014

O TEMOR DO SENHOR ONDE ESTA?



Pela misericórdia e pela verdade se purifica a iniqüidade, e pelo temor do Senhor os homens se desviam do mal.” Prov. 16:6
Nunca em toda história da igreja temos visto os cristãos praticarem o cristianismo sem o Temor do Senhor como nesses dias. Presenciamos pecados entrando no seio das igrejas e estas se acomodando a um padrão mundano de comportamento. Vemos artistas que se dizem convertidos e trazem para dentro da igreja os mesmos estilos de musicas e danças que praticavam quando estavam servindo ao diabo. São músicas sensuais e mundanas que despertam os mais vis desejos nos cristãos. Vemos e ouvimos expressões que tentam colocar o locutor próximo de Deus, mas que no fundo traduzem seus estados de alma. É comum artistas se referirem a Deus como "o cara lá de cima", como se Deus fosse o cara que morasse ao lado e fosse bastante íntimo. Vejo os ambientes de culto serem desrespeitados por completo. Antes do início do culto falta termor e reverência. As pessoas conversam como se aquela hora de culto se comaparasse a uma visita a um mercado central. Disse o salmista "Cale-se diante Dele toda terra". Não é incomum as pessoas ao sairem de um culto perguntarem ao pastor se ele sabe o resultado do jogo de futebol que havia iniciadao às 18h, como se estivessem dizendo: Pastor o sermão não foi interessante e estava em outro lugar durante a pregação. Deixamos de levar Deus a sério quando não nos importamos com sua Palavra. Quanto a tratamos como algo de só menos importância. A grande verdade é que os cristãos em sua maioria não reverenciam a Bíblia e nem acham que seja a Palavra de Deus a ponto de levarem-na a sério o suficiente para se esforçar para obedece-la. Abandonamos o termor do Senhor quando brincamos ou usamos o nome de Deus em vão. Esquecemo-nos que o judeu não utilizava o nome de Deus (Yavé) no dia-a-dia por temor, dai usar Elohim, Adonai etc. Perdemos o temor do Senhor quando adentramos os ambientes de culto vestidos de qualquer maneira. Deveríamos nos perguntar: Entrarei diante de quem mesmo? Precisamos dar o nosso melhor para Deus até no nosso vestir e assim nos apresentarmos a Ele decentemente. Com isso  melhoramos o nível da nossa comunidade, seremos parâmetro para outros irmãos etc. Existem pregadores que possuem a boca pesada publicamente. Pregadores que chamam seus parceiros de ministério de otários, safados etc. como se fossem o exemplo a ser seguido. Esquecem-se que Paulo disse a Timóteo que este deveria ser exemplo dos fiéis na palavra. Palavra no texto de Timoteo não quer dizer Bíblia, mas linguajar diário. Tais pregadores são espertalhões e já deixaram o temor do Senhor de lado há muito tempo. 
O pecado tornou-se palavra bem vinda entre os cristãos. Fico pasmo quando ouço pessoas buscando serem abençoadas e suas vidas entregues a toda sorte de erros. Deus não mudou em Seu ser, pois, nEle não há sombra de variação. De tanto ouvirmos, vermos opiniões, filmes, novelas sobre assuntos abomináveis, concluímos que tudo deve ser como é. Esquecemo-nos que para os filhos de Deus o chamado é para santidade. Para Deus não vale 98% de santidade. Daí termos uma igreja fraca, mundana e sem o vigor do Espírito Santo. Agora virou moda nossas músicas expressarem os desejos carnais e sensuais da natureza humana, onde nossos pseudos adoradores convidam seus ouvintes a tirarem o pé do chão como se isso fosse algo fantástico. Estes pseudos adoradores não expressam mais seus desejos de adorarem ao Senhor na beleza da Sua santidade com hinos de louvor, mas se intitulam artista que estão trabalhando a faixa tal de seu último CD.
Temor do Senhor é levar Deus a sério. É fazer Sua obra do jeito que Ele ordenou e não copiarmos o mundo para parecermos mais aceitáveis. Nunca entendi direito o texto do Antigo Testamento que diz que Usá ao tocar a arca do concerto morreu quando os bois tropeçaram. Sempre achei muito duro da parte de Deus punir esse jovem por uma atitude, no mínimo, razoável. Mas ao estudar este texto percebi a gravidade do pecado de Usá. Davi havia copiado a maneira dos filisteus de transportar a arca. Eles fizeram uma carroça novinha e mandaram a arca para o deserto. Davi fez a mesma coisa. Mandou fazer uma carroça novinha e encaminhou a arca para Baal-Judá. Davi copiou o padrão do mundo. Davi havia esquecido que a arca não era para ser levada por carroça, mas pelos sacerdotes. Ninguém poderia tocar a arca em hipótese alguma. Quando Davi soube como a arca deveria ser transportada, ela o foi sem maiores problemas. Quando conhecemos e experimentamos uma profunda comunhão com Deus nossa visão sobre Ele muda radicalmente. A primeira sensação ou percepção que temos é de inadequação. Percebemo-nos inaptos diante de Deus. Vemo-nos pequenos diante da grandeza de Sua santidade. 
O temor do Senhor deve prevalecer em nossos corações e mentes. Precisamos urgentemente perceber que o Senhor é santo em sua essência. Que os tratos dEle conosco são santos. E que quando não o levamos a sério abrimos a porta para Ele nos corrigir à Sua maneira.

Soli Deo Gloria
Pr. Luiz Fernando Ramos de Souza

Um comentário:

  1. O problema é que se o outro famoso provérbio, aquele registrado em Pv 1:7, está correto (e entendemos que certamente está) um texto como este, embora correto, não surtirá efeito naqueles que dele mais necessitam, pois diz: "O temor de YHWH é o princípio do conhecimento; mas a sabedoria e a correção os tolos desprezam". Se desprezam a correção, estão condenados à perderem-se cada vez mais nessa sopa de bizarrices em que se tornou boa parte da assim chamada cristandade. Mas continuemos escrevendo, falando e ensinando. No mínimo, isso servirá para que os que ainda temem tenham mais firmeza no temer, e não se sintam atraídos pela algazarra dos irreverentes.
    Abraço! Força!

    ResponderExcluir