20 janeiro 2010

HAITI - CATÁSTROFE E DEUS

Quando um país vive uma catástrofe como a ocorrida no Haiti nada continua do mesmo jeito. O governo do Haiti havia sepultado até ontem (19.01.10) 72 mil vítimas desde terça passada, segundo seu premiê, Jean-Max Bellerive. Isso faz do terremoto de 7 graus na escala Richter a mais letal tragédia das Américas em todos os tempos e um dos piores terremotos do mundo nos últimos cem anos. Parece-me que a capacidade destrutiva do terremoto equivaleria a 1000 bombas atômicas lançadas no Japão no final da 2ª guerra mundial. Ainda nesta terça-feira, os números foram atualizados para 75 mil mortos, 250 mil feridos e um milhão de desabrigados, segundo anunciou a Direção da Proteção Civil haitiana. A estimativa total de mortos no país permanecia entre 100 mil e 200 mil mortos e 250 mil feridos.

Um país devastado desde sua colonização e subseqüentes embargos econômicos totais devido a sucessivos golpes militares, se vê afundado numa das maiores crises de todos os tempos. As nações se movimentam para minorar tal tragédia se comovem com a atual situação. Ficamos a nos perguntar onde está Deus em uma hora como está? Como compatibilizar a bondade de Deus com tamanha desgraça?

Precisamos lembrar que as catástrofes naturais se dão dentro do conhecimento de Deus, mas também se dão por questões naturais e de criação. Ainda continuam as acomodações geológicas em várias partes do mundo, o que faz surgir desastres naturais. Deus ao criar a terra o fez dentro de princípios que promovem o bem-estar do homem, mas também o fez dentro de leis naturais que o homem convive durante séculos. Em nada podemos culpar Deus por aquilo que aconteceu no Haiti. Vale lembrar que o mal, muitas vezes, advém do bem. Um exemplo simples dá para entendermos a afirmativa anterior: ”a água é um bem inestimável para o ser humano, mas pessoas morrem afogadas”. Dentro dos princípios que Deus criou para o habitat do homem existem variáveis que interferem e são normais no bom andamento da criação. Deus creio eu, ao ver tamanha destruição, apesar de conhecer antecipadamente, não fica impassível diante disso. Quando diante da maior tragédia da raça humana, que foi o pecado, Ele agiu e o fez com a maior genialidade e poder que nunca ninguém havia pensado antes, basta um pouco de teologia para entendermos isso. Não acredito que Deus tenha prazer nessas catástrofes e que nem fique impassível diante disso. Esse acontecimento deveria apontar para o bem maior como fonte de esperança. A humanidade poderia utilizar esta catástrofe para perceber que diante de tamanho mal existe o bem maior, e somente entendemos o mal porque o bem existe. Culparmos Deus não vai resolver o grande problema gerado pelo terremoto. Alguns líderes cristãos têm se posicionado a favor de que este terremoto e tragédia que assolaram o Haiti advém de punição de Deus diante do nível espiritual daquele povo. O pr. Pat Robertson, fundador do Clube 700 fez está afirmação na revista Times há poucos dias. Isso me enoja. Faz de Deus um ser sem misericórdia e totalmente frio. Creio que Deus possa usar meios físicos para exercer Sua justiça, mas isso é outra coisa. Essa afirmação de Robertson o coloca na condição de juiz de toda terra e o promove a ser o mais espiritual de todos, pois, conseguiu definir a causa do desastre. Quando a igreja deveria demonstrar misericórdia, empatia e um bom senso de humanidade, algumas lideranças fazem o contrário. Nesta hora gostaria de ver os grandes ministérios se mobilizarem para minorar a dor do povo haitiano. Gostaria de ver os tele-evangelistas venderem seus livros, CDs, DVDs e toda tralha oferecida para a massa evangélica e destinar 80%, no mínimo, como ajuda humanitária. Isso seria sonhar alto demais. Creio firmemente que Deus espera que seu povo se movimente e mostre ao mundo o valor da fé cristã. Que sua igreja agite as águas e leve alento e conforto para aqueles que precisam. Creio que Deus, através da sua igreja, quer mostrar ao mundo que apesar dos desastres naturais, que são normais, que Sua Graça surpreende e é suficiente. Ao invés de apontarmos os dedos acusando um povo sofrido e desgastado temos de estender as mãos solidárias, oferecer nossas lágrimas como demonstração que sofremos também e a esperança de dias melhores através de Cristo. Para terminar, vi um vídeo na internet. Um homem que não podia se mover, pois, estava com uma laje sobre si. Uma repórter americana (acho) lhe perguntou como ele estava. Ele respondeu que sua vida estava nas mãos de Jesus.

Soli Deo glória.

Pr. Luiz Fernando R. de Souza

28 comentários:

  1. pr luiz fernando nao concordo que a natureza que faz essas coisas nao ,[e a ira de DEUS MESMO QUE FEZ E VAI CONTINUAR A FAZENDO ESSAS COISAS ,DEUS ESTA USANDO A NATUREZA PRA ATINGIR O HOMEM,NAO E NADA DE DEVASTACAO DA NATUREZA NAO,A NATUREZA E MUDDD ITO BOA FAVOR LER ISAIAS 29.6

    ResponderExcluir
  2. Posto aqui o comentário do Presidente da ACCIBRA - ASSOCIAÇÃO DE CAPELÃES CRISTÃOS INTERDENOMINACIONAIS DO BRASIL.

    Prezado Pr. Luiz Fernando Ramos,
    Obrigado por mais uma vez poder ratificar o que sei a respeito do senhor, ou seja, conhecer ainda mais a sua grande sabedoria a respeito das coisas de Deus.
    Ótimo o seu último blog, o que trata a respeito do terremoto no Haiti.
    Estou retransmitindo o blog para todos os membros capelães da ACCIBRA.
    Que nosso amado Deus continue lhe abençoando bastante, muito, muito mesmo, é o meu desejo.

    Mauricio Lacerda C. Ribeiro
    Diretor-Presidente da ACCIBRA

    ResponderExcluir
  3. Não creio que esse mal veio do Senhor. Ele não nos trata segundo os nossos pecados nem retribui segundo as nossas iniguidades. É uma questão de huminidade, o sofrimento e as grandes catástrofes. Pr. Luiz continue assim, sendo boca de Deus.

    ResponderExcluir
  4. Pr Luiz Fernando, ouvir esse testemunho, aliás todas as pessoas ouvirem esse testemunho, é o que mais há de impactante. Fora esse testemunho há outros que vez ou outra vemos via tv. Um pastor tinha em sua creche 2.000 crianças sob sua responsabilidade. Eles estão sem teto, mas nehuma...nenhuma, das 2.000 crianças foi atingida.
    "Outra vez vereis a diferença entre o justo e o injusto"

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Ótimo comentário, aberto, realista. Não podemos nos esquecer que tudo está debaixo do conhecimento do Altissímo. Uma nação vodu por natureza, seria hora de se arrepender e clamar pelas miserióridas de Deus. Isto é bíblico.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Prezado irmão Helvécio,
    realmente é verdade. Deus em todo tempo e lugar exerce sua misericórdia. Precisamos orar e nos mobilizar em relação a estas coisas.
    Um abraço
    Em Cristo

    ResponderExcluir
  7. Helvécio.
    Seu comentário, de que nenhuma das 2mil criancas foi tocada nos remete 'a interpretacao errada de que se vc é crente, nada vai te acontecer de mal.
    Eu acredito que foi puro acaso nenhuma das criancas ter morrido.
    "Outra vez vereis a diferença entre o justo e o injusto"::: quer dizer que o 'justo' nao vai sofrer consequencias de uma catástrofe, um crime, etc?
    Atencao.
    Emmanue Laureano

    ResponderExcluir
  8. Paz caro Pr. Luiz Fernando!

    A excelência da matéria está na racionalidade em harmonia com a compreensão espiritual e coroada com o mais nobre dos sentimentos recebidos de Deus: a misericórdia!

    Evidentemente compreendemos que Deus se ira com o pecado e que o ser humano colhe os frutos daquilo que planta, mas não podemos associar aberta e diretamente esta tragédia do Haití com a ira de um "deus" vingativo e se esquecer da dor que sentem nossos semelhantes e irmãos haitianos.

    Façamos uso da misericórdia e solidariedade para ajudar de fato as vítimas desta tragédia e notemos casos impactantes como das duas mulheres que ontem foram resgatadas após uma semana, cantando hinos de louvor a Deus e fazendo orações, uma delas, com um largo sorriso no rosto gritando em meio à música que cantava, palavras de gratidão ao Criador pelo milagre recebido!

    Parabéns pelo post e pelo seu blog.

    Abraço fraterno!

    No mais... Paz!

    ResponderExcluir
  9. eugenio.cesar01@gmail.com21 de janeiro de 2010 05:38

    Amado pr.Fernando
    Realmente é desta maneira que creio a açao de DEUS,DEUS se move por Sua PALAVRA,CARATER E Principios...;E mais neste Comentario CATASTROFE X DEUS está exposto com senso,clareza.NAO ESTAMOS IMUNES De tragédias,mas quando passamos por elas a GRAÇA DELEE PODER SE TORNAM MANISFESTOS!!!Que DEUS NOS CONDUZA com temor e humildade a SERMOS SEUS REPRESENTANTES aqui nesta terra!!!Tenho sido muito edificado por suas ponderaçoes,reflexoes e consideraçoes...
    II Tim.2.24a26.
    Um abrço Eugenio Cesar

    ResponderExcluir
  10. Enéas alixandrino21 de janeiro de 2010 05:58

    Acho importante a opinião do Pr Luiz Fernando, neste momento de DOR dos habitantes do Haiti não procurarmos Deus no terremoto( alias em 1Reis 19:11 Elias não viu Deus no terremoto)e compreender a natureza da propia Criação finita, condicionada a corrupção do tempo....Alem de nossas ações maliguinas sobre o Kosmo... Nós estamos machucando a terra! E Ela vai sangrar... E iremos sofrer consequencias deste seu sangramento....( Eco 92)

    ResponderExcluir
  11. Prezado colega Pr. Jesiel Freitas,
    ainda ouviremos muitos outros testemunhos das misericórdias do Senhor. Alí muitos irmãos nossos estão sobre os escombros e talvez não saiam com vida, mas o Senhor há fortificar cada um deles, tanto para suportar a morte quanto para reedificarem suas vidas. Seu comentário enriquece este espaço. Obrigado pela visita.
    um abraço
    Em Cristo

    ResponderExcluir
  12. olá pr LUIZ Fernando,sei q em Mt:24 o Sr Jesus fala dos finais dos tempos,não sei se juntando com as catástrofes naturais,creio q na terra está sim o agir de Deus,sabemos q a humanidade estão (ou já ) esqueceram Dele,sabemos q o Sr Jesus está as portas ,não estou dizendo dia nem hora pq não sabemos ,mais Ele disse isso.
    Mat 16:3 - E, pela manhã: Hoje haverá tempestade, porque o céu está de um vermelho sombrio. Hipócritas, sabeis discernir a face do céu, e não conheceis os sinais dos tempos?

    O q estamos vendo? sabiam q no ano passado dia18 de Novembro ,e foi feito um ato profético para quebra de maldições e franceses pedindo perdão para os Haitianos e eles para os franceses,uns dos franceses foi o Chris Durán,
    e David Fantazzine.

    FORAM DIA 18/11/2009
    http://www.youtube.com/watch?v=UDEtem0-4Tc

    Q O sR TENHA MISERICÓRDIA DE NÓS

    ResponderExcluir
  13. Prezada irmã Cecília,
    Deus realmente esta agindo na terra. Ele usa tudo o que criou para completar ou fazer Sua vontade. Mas também creio que nessas angústias existenciais Deus se posiciona em compaixão e misericórdia. Quanto ao ato profético realizado por cantor gospel Chris Duran, com todo respeito e sem querer ofender alguém, não vejo nada de útil ou que tenha mudado alguma coisa. Particularmente não creio em atos proféticos, pois, os mesmos são determinações feitas aqui na terra e ai são feitas no céu posteriormente ou consequentemente. Não vejo base bíblica, teológica, histórica e nem filosófica para essas coisas. Assim sendo, ainda acho que a igreja precisa se movimentar e estender suas mãos a uma humanidade caída, moribunda e perdida. Deus há de usar sua igreja.
    Obrigado pela visita e comentário no blog.
    Deus a abençoe ricamente.
    Em Cristo

    ResponderExcluir
  14. Evidentemente o que vem acontecendo no Haiti não poderia deixar ninguém feliz, mesmo considerando a soberania Daquele que nos criou, quando predestinou alguns para a salvação e outros para juízo eterno. Porém houve testemunhos religiosos, tanto a nível pessoal quanto em grupos, que clamavam por misericórdia ao seus "deuses": enquanto um grupo apelava desesperadamente pelo deus do camdoblé, seu deus morto, apático e sem sentido havia, graças a misericórdia de Deus, alguns haitianos, não muitos, é verdade, que se expressavam da seguinte forma: "mesmo que eu não tenha o que beber ou comer ainda me resta forças para me alimentar da Palavra de Deus", e exclavavam: Jesus, Jesus, Jesus". Por favor, leiamos a verdade contida no Salmo 46 e saberemos o que o Espírito Santo nos diz a respeito destas catástrofes: "Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nas tribulações. Portanto, não temeremos ainda que a terra se transtorne e os montes se abalem no seio dos mares; ainda que as águas tumultuem e espumejem e na sua fúria os montes se estremeçam. Há um rio, cujas correntes alegram a cidade de Deus, o santuário das moradas do Altíssimo. Deus está no m,eio dela; jamais será abalada; Deus a ajudará desde antemanhã. Bramam nações, reinos se abalam, ele faz ouvir a sua voz, e aterra se dissolve......". Louvado seja o nome do Senhor em todos os momentos da vida daqueles que verdadeiramente "nasceram de novo". Que Deus nos abençõe! Anselmo Véras

    ResponderExcluir
  15. Prezado irmão Eugênio,
    agradeço sua visita ao blog e seu comentário. Realmente não estamos imunes às tragédias, mas quando chegam a Graça do Senhor é suficiente para nos sustentar. Com certeza o Senhor irá nos conduzir para sermos homens tementes a Seu Nome de tal maneira que será glorificado.
    Um abraço
    Em Cristo

    ResponderExcluir
  16. Prezado irmão Eneas,
    sua visita ao blog o enriquece grandemente. Realmente experimentamos um kosmos contaminado e desconfigurado pelo pecado e ainda por cima sofrendo a ação do homem. Se formos, nesses momentos de dores, as mãos e Jesus seremos bençãos para qualquer que precisar conhecer o amor de Deus.
    Um abraço
    Em Cristo

    ResponderExcluir
  17. Irmão Anselmo,
    acima da religiosidade de um povo estão os homens que o compõem. Se a maioria dos haitianos invoca outros deuses não vem ao caso nesta hora. Não podemos ser como Jonas que a qualquer custo queria a destruição de Nínive. Nestes momentos de angústia precisamos é solidariedade para demonstramos o grande amor de Deus para com o homem. Embora possamos achar que seus pecados mereçam punição, precisamos lembrar que quem o faz é Deus e não podemos nos arrogar de Deus para definirmos se as calamidades vieram ou não dEle. Suas ponderação são claras e pertinentes. Muito obrigado por visitar o blog e comentar. Deus o abençoe ricamente.
    em Cristo

    ResponderExcluir
  18. Anselmo ,q deus é esse q escolhe os seus ,Ele veio para todos,mais nem todos o quiseram,eu sei q Ele sabe quem estará naquele grande dia a direita e a esquerda,mais aí dizer q tem os predestinados ,me perdoe senão pra q evangelizar?fica bem cômodo pra quem (se acha) salvo ,e aqueles q estão indo pro inferno?vc acha q esse Deus q criou a terra o mar e tudo q Nele há ,vai olhar pra barriga de uma grávida e dizer ,esse é meu ,e na outra dizer esse eu não quero?,qnd Ele disse não foi vós q me escolheste ,mais eu vos escolhi,eu creio q é pq não foi nós q olhamos pra o céu e dissemos ,ÓH Deus manda um salvador pra nós,não ,Ele sim estava desde a fundação do mundo elegido para vir aqui nos salvar
    Apo 3:5 - O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos

    Isso é ao q vencer,aqui não fala nem de escolhidos ,nem de uma vez salvo sempre salvo,temos sim q perseverar até o fim,a cada dia vigiando e orando.

    ResponderExcluir
  19. Irmã Cecília, perdoe-me, porém não posso ficar calado diante do seu raciocínio, contrapondo com a Palavra de Deus. Não fui eu quem disse que Deus é um Deus que escolhe uns para salvação e outros para perdição, e sim Ele próprio. Eu estou morto em meus delitos e pecados, e como morto que estou e sou não tenho condições de me levantar por mim mesmo para praticar alguma ação. Estou morto literalmente. Vejamos Efésios 1.3- "Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos tem abençoado com toda sorte de benção espiritual nas regiões celestiais em Cristo, assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor nos predestinou para ele, para a adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua vontade..." e Romanos 9.11 que diz: "E ainda não eram os gêmeos nascidos, nem tinham praticado o bem ou o mal(para que o propósito de Deus, quanto a eleição, prevalecesse, não por obras, mas por aquele que chama) já fora dito o mais velho será servo do mais moço. Como está escrito: Amei Jacó, porém me aborreci de Esaú. Que diremos, pois? Há injustiça da parte de Deus? De modo nenhum! Pois ele diz a Moisés: Terei misericórdia de quem me aprouver ter misericórdia e compadecer-me-ei de quem me aprouver ter compaixão. Assim, pois, não depende de quem corre, mas de usar Deus a sua misericórdia. Porque a Escritura diz a Faraó: Para isto mesmo te levantei, para mostrar em ti o meu poder e para que o meu nome seja anunciado por toda a terra. Logo, tem misericórdia de quem quer e também endurece a quem lhe apraz(...)Ou não tem o oleiro direito sobre a massa, para do mesmo barro fazer um vaso para honra e outro para desonra?" Por favor, irmã, leia todo o cap. 9 e me responda, em nome de Jesus, quer concorde comigo ou não, pois aqui não estamos para discutir quem tem ou não razão nem tampouco estou querendo me vangloriar na certeza da minha salvação, pois nada, absolutamente nada fiz para merecê-la, e continuo tão pecador como antes, porém justificado através do sangue do Senhor Jesus, porém cônscio de todas as iniquidades que estão ligadas intrinsecamente na minha consciência, até a volta do meu e nosso Salvador, como disse o apóstolo Paulo, Rm:7.24 " Desventurado homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte?" A glória de Deus, irmã Cecília, é manifestada quer façamos o bem ou o mal, quer sejamos crentes ou ateus, porque Nele e para Ele são todas as coisas. Amém! Que Deus lhe abençoe!

    ResponderExcluir
  20. Pr. Luiz Fernando,

    Há três pontos a serem analizados no texto:

    1) Deus é soberano. Não há a menor hipótese de causas naturais ou sobrenaturais alheias à Sua vontade. Portanto, Deus age ativamente em todo o universo (não apenas "permitindo" mas ordenando), seja nos acontecimentos bons ou ruins. Como está escrito: "Eu sou o Senhor, e não há outro; fora de mim não há Deus... que fora de mim não há outro; eu sou o Senhor, e não há outro. Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; eu, o Senhor, faço todas estas coisas" (Is 45.5-7); e, ainda: "E todos os moradores da terra são reputados em nada, e segundo a sua vontade ele opera com o exército do céu e os moradores da terra; não há quem possa estorvar a sua mão, e lhe diga: Que fazer?" (Dn 4.35).
    De outra forma, como é que entenderíamos o Dilúvio, a destruição de Sodoma e Gomorra, as pragas do Egito, a terra tragando a casa de Coré, a destruição dos cananeus e amalequitas, etc?
    Se não for Deus, qual o outro poder que opera por trás desses eventos? E ele pode fazê-los à revelia de Deus?

    2) Questionar a Deus é rebeldia. Qualquer um que põe em dúvida a santidade e justiça divinas está em flagrante rebelião. Como Paulo disse: "Mas, ó homem, quem és tu que a Deus replicas? Porventura a coisa formada dirá ao que a formou: Por que me fizeste assim? (Rm 9.19).
    Logo, a vontade de Deus deve ser aceita como soberanamente perfeita. O que acontece é que estamos contaminados pelo sentimentalismo humanista, e acabamos por nos considerar "coitadinhos", quando todos, sem exceção, deveríamos estar queimando no inferno. Aprouve a Deus eleger e salvar alguns, e condenar o restante para a Sua glória.
    Dizer que Deus é culpado pelas catastrofes, leva-nos a perguntar: culpado de quê e perante quem? Ele tem de dar satisfação a alguém? Ou antes, somos nós que devemos satisfação a Ele? Se Deus entregou o Seu próprio Filho Amado a sofrer e morrer na cruz, por que seremos poupados? Somos melhores que Cristo? O que acontece é uma inversão de valores, bem ao gosto humansta de distorcer e falsear a verdade.

    3) À igreja cabe auxiliar o próximo, seja ele irmão ou não. Portanto, qualquer argumento que nos impeça de orar, sustentar material e espiritualmente qualquer pessoa em dificuldades, tem de ser rejeitado. Aqui não nos cabe saber os motivos do por quê Deus lançou sobre o Haiti o terremoto, nem o tsunami na Ásia, nem os aviões terroristas às Torres Gêmeas, nem o barranco sobre a pousada em Angra. Basta render-nos à Sua soberania, sabendo que os Seus atos são santos e justos; e, como cristãos, orarmos e auxiliarmos aqueles que sofrem, para que Deus lhes dê o entendimento, chamando-os à maravilhosa graça de Cristo; reconciliando-os com o Senhor e Criador do universo.
    Somente assim, proclamando o Evangelho de Cristo, servindo-O e ao próximo, estaremos sendo luz e sal no mundo, agindo como o corpo do nosso Senhor.

    Grande abraço ao irmão!

    Cristo o abençoe imensamente!

    ResponderExcluir
  21. Anselmo, um texto fora de contexto é pretexto, muito obrigada pela leitura de Romanos, o q me deu mais entendimento da escolha de servir a Deus, Paulo diz q tinha dores de parto pelas vidas não salvas, só q Deus não nos criou sendo robô, mas com o livre arbítrio de adorá-lo, em João 3,16 diz q Ele enviou para q TODO Q AGUELE Q NELE CRÊ "não pereça", em Ez: 18,23 diz q ELE NÃO SE AGRADA DA MORTE DO ÍMPIO, PQ SERA? Já q ELE TEM SEUS QUERIDOS predestinados. Vamos falar sobre a escolha de Deus sobre Jacó, pelo que entendo, Deus se aborreceu de Esaú para ser rei, pq ele trocou sua primogenitura, não fala sobre salvação. Esaú foi pro inferno? Sendo que ele nunca abandonou sua crença sobre o Deus vivo e se reconciliou com Jacó.
    O povo escolhido por Deus foram os Judeus, não se esqueça que vc é gentio, enxertado na videira e aquele que não der fruto será extirpado, cortado. Em Rm 9 Paulo está falando para Israel, ou seja, os Judeus que rejeitaram Jesus como o messias, leia novamente e continue lendo o cap 10.
    Qual a sua visão sobre o que Jesus falou para amar a todos e ir a TODO O MUNDO e pregar o evangelho a toda criatura? Já que existem os predestinados?
    Como vc reconhece quem é quem não é "escolhido"?
    Pq Jesus morreu por nossos pecados, ou melhor, pelo pecado de todos?
    Qual o intuito do sacrifício de Jesus se já havia os predestinados?
    Pq Jesus diz entrai pela porta estreita?
    Pq orar pelas vidas dos que ainda não conhecem a verdade e a vida?
    O que vc me diz de Lc 16?
    Saia da zona de conforto e apenas pratique o IDE... e deixe Deus fazer o que é de de Deus... PAZ
    Qual a sua visão sobre o que Jesus falou para amar a todos e ir a TODO O MUNDO e pregar o envagelho a toda criatura?
    O que te faz pensar que vc conhece quem é quem não é "escolhido"?
    Pq Jesus morreu por nossos pecados?
    Qual o intuito do sacrificio de Jesus se já havia os predestinados?
    Espero que a palavra predestinado seja equiva

    O povo escolhido por Deus foram os Judeus, nao se esqueça que vc é gentio, enxertado na videira e aquele que nao der fruto será extirpado, cortado,le qual sua visão sobre o evangelismo?

    ResponderExcluir
  22. Pois é, pastor...

    Eu também estive me perguntando naqueles dias (da tragédia) sobre o paradeiro da igreja e dos seus ídolos.

    Não vi nenhum deles se prontificar a fazer doações das vendas das suas bugingangas gospel. Não vi as super estrelas gospel se unirem para fazer um show em prol de arrecadar fundos para ajudar na reconstrução do Haiti. Não vi nenhum grande líder tirando uma oferta da igreja ou do seu caixa (certamente milionário) para contribuir na reconstrução daquele país.

    Cadê a igreja, pastor?

    Deve estar muito ocupada com as construções das grandes catedrais ou organizando seus eventos gospel (como shows, campanhas da prosperidade, congressos - pra quê? - festas). Certamente não tem tempo (ou não se importa) para cumprir o IDE e socorrer quem verdadeiramente precisa.

    Glórias a Deus que está usando os ímpios para fazerem isso!

    Obrigada por seu blog tão abençoador.

    Shalom, Shalom, Shalom.

    ResponderExcluir
  23. Prezada irmã Elaine,
    parece-me que a mesma percepção foi comum a muitos cristãos. Infelizmente nenhuma igreja ou ministério se apresentou para dizer alguma coisa. Como sempre a igreja, nestas horas, torna-se irrelevante e sem voz. Acredito porque está mais preocupada com aquilo que o Senhor mais desprezou, Mamon.
    Um abraço
    Em Cristo

    ResponderExcluir
  24. Prezado irmão Jorge,
    já li seus pontos de vistas em outras postagens feitas em seus blogs. Minha grande preocupação é cairmos em um determinismo fatal. Mas vamos continuar em nossa jornada.
    Um abraço
    Em Cristo

    ResponderExcluir
  25. Observo tantos comentários aqui expostos sobre a catástrofe do Haiti. Li todos. Percebo que existem duas linhas de raciocínios: a) Aqueles que procuram inocentar a Deus das tragédias (como Eliú tenta justificar Deus diante de Jó e seus 3 amigos) culpando a prórpia natureza pelos seus ajustes naturais); b) aqueles que que defendem a soberania incontestável de Deus e que a tudo controla, como disse Jesus: nem um pardal morre sem seu consentimento ou nem um fio de cabelo cai de nosso coro cabeludo sem a percepção de Deus. Acho que mediante os expostos aqui, respeitando a opinião de todos, embora, esse argumento feito pelo Pr. Luiz, seja merecedor de um exame mais profundo e abrangente. Não adianta aqui somente expor o que pensamos; bom seria se após um debate exaustivo, de forma legítima, bíblica e imparcial chegássemos a um consenso mais aproximado de quem é Deus e como Ele age e o porque do sofrimento humano. Mas, em tese, concordo com o que o irmão Jorge Fernandes colocou. Enfim, precisamos voltar as Escrituras Sagradas, pedindo iluminação do Espírito Santo, o qual habita em nós, para que nos dê conhecimento da pessoa de Cristo Jesus por quem o mundo e todas as coisas foram criadas e por Ele são sustentadas. O que eu acho e o que eu penso não é muito relativo, mas o que a Palavra de DEus revela para nós sobre a pessoa de Deus, isso nos interessa e muito. Aí, não perdermos tanto tempo como os três amigos de Jó, condenando-o por achar que sua desgraça se devia a algum pecado oculto ou, Eliú, que vendo Jó se justificar, tentava justicar a Deus. Acho que o que se passou com Jó, se passa conosco hoje: argumentamos e falamos sobre Deus sobre nosso ponto de vista. Por isso devemos andar no Espírito para não cumprirmos desejos da carne (pensamento humano). E falar o que pensamos por uma questão de ponto de vista com relação a pessoa de Deus, acho isso muito arriscado. Mateus 12:35: "Mas eu vos digo que toda palavra ociosa que os homens disserem hão de dar conta no Dia do Juízo."

    ResponderExcluir
  26. Na ânsia de se por como advogados de Deus como se Deus deles necessitasse, muitos cristãos professos usam a defesa do livre-arbítrio, e, embora a algumas pessoas (cristãs) a explicação possa parecer razoável, na verdade é uma teodicéia irracional e contrária a Bíblia, porquanto ele falha em responder o problema do mal, postergando o tratamento do prefalado problema, visto que só transforma o porquê do mal existir no universo de Deus para porque Deus criou um universo potencialmente voltado para tão grande mal.
    Os cristãos modernos estão se convertendo em deístas, porquanto no bojo de suas afirmações vem a idéia que o universo funciona por uma série de leis naturais e/ou casuais que são independentes de Deus. Contrariando esse pensamento hodierno entre os crentes a Bíblia afirma que Deus está ativamente administrando o universo, de forma que nada pode acontecer ou continuar a existir aparte do poder ativo dos decretos de deus (Colossenses 1:17; Hebreus 13) nem mesmo um minúsculo pássaro pode cair sem a ativa vontade de Deus, cf. deixou bem claro as palavras de nosso Senhor Jesus Cristo.
    A doutrina do arbítrio livre é completamente anti-bíblica, e alguns se agarrando a ela estão seguindo-a até o seu último passo lógico, ao dizer que o homem é verdadeiramente livre, então Deus é apresentado como um ser que não pode realmente saber com certeza o que o homem fará, e/ou ainda que sabendo fica de pés e mãos atadas submetido ao capricho humano chamado "Livre-Arbítrio", contudo, a escritura ensina que a vontade de Deus determina todas as coisas. Nada existe ou acontece sem a presença de Deus, não meramente permitindo, mas ativamente desejando que exista e aconteça.
    Não se vendem dois passarinhos por um ceitil? E nenhum deles cairá em terra sem a vontade de vosso pai (Mateus 10:29) - O Senhor fez tudo para seus próprios fins; sim, até o ímpio para o dia do mal (provérbios 16:9) - e todos os moradores da terra são reputados em nada, e segundo a sua vontade ele opera com o exército do céu e os moradores da terra; não há quem possa estorvar a sua mão, e lhe diga: Que fazes? (Daniel4: 35). O "cristianismo" pósmoderno está tristemente transformado em um ateísmo teológico e eclesiasticamente transvestido, haja vista as propostas do teísmo aberto!

    ResponderExcluir
  27. http://miquels007.wordpress.com/2010/01/14/por-que-deus-permitiu-a-catastrofe-ao-povo-haitiano/#comment-27 o primeiro comentario grande é meu

    ResponderExcluir
  28. Irmãos, não tive temo de voltar a ler os comentários feitos a essa aprriada postagem feita pelo pastor Luiz Fernando.Quanto ao comentário do irmão Emmanuel Loreano, o versículo, por mim citado " outra vez vereis a diferença entre o justo e o injusto" não é tão simplista. O fato de ser cristão, crente, não o deixa a priori, com privilégios em situações especiais. Significa que um crente com fé acima da média ( como a do cinturião, lembra? ) pode colher milagres que o diferenciam dos demais.O fato foi esse. Das duas mil crianças sobb sua responsabilidade nehuma teve um arranhado. Ou você acha o acaso mais efetivo que o cuidado de Deus? Que pena. O justo no caso, em comparação com outros versos e passagens da Bíblia, nem necessariamente tem que ser "o crente", lembra da parábola do Bom Samaritano? Artistas seculares e depravados ( por não conhecerem a verdade ) abriram as suas bolsas e bolsos e doaram não pequenas fortunas. Aliás John Travolta foi pilotando seu próprio Boing pareticular carregado de doações. E aqui no Brasil, gostando ou não da Igreja Universal, opessoal de lá se envolveu em todas as catástrofes ocorridas no Brasil trabaljhando juntos com católicos, espíritas, evangélicos e levando toneldas de doações a pessoas fossem de que igreja fossem ou religião fossem. Aliás nós batistas e presbiterianos quase sempre comentemos o erro de ajudar só os das nossas denominações ou quando temos certeza que as pessoas irão posteriormente as nossas igrejas. Isso sim é uma pena. Finalmente eu creio em milagres e acho que deveremos fazer muito mais do que normalmente fazemos. Pat Roberson foi no mínimo indelicado, mas que pode ser verdade, pode. Por que não? Deveríamos temer que algumas cidades brasileiras notadamente idólatras ou que favoreçam determinados tipos de pecados sofram algum castigo. New Orleans era a cidade mais macumbeira ( isso mesmo ) dos estados Unidos. Viram o que deu?
    Parabéns pela postagem Pastor Luiz Fernando. Um abraço.

    ResponderExcluir