22 outubro 2009


Depois que vi este vídeo não posso deixar de tecer alguns comentários. Sugiro que você veja este vídeo duas vezes e depois acompanhe os comentários abaixo.
O que está acontecendo com a igreja é algo estarrecedor. Existe uma prática consciente de abandonar o Novo Testamento como norma para o cristão e um abraçar exacerbado de práticas vétero-testamentárias como normas para os dias atuais. Os batistas têm como princípio distintivo doutrinário que o livro de norma prática para o cristão é o Novo Testamento. Somente o Novo Testamento é a lei para o cristão. Isso não nega a inspiração ou proveito do Antigo Testamento, nem que o Novo Testamento é um desenvolvimento do Antigo. Afirma, sem dúvida, que o Antigo Testamento, como um sistema típico, educativo e transitório, foi cumprido por Cristo, e como norma legal e caminho de vida foi cravado na cruz de Cristo e assim tirado do meio. O princípio ensina que não devemos recorrer ao Antigo Testamento para encontrar lei cristã ou instituições cristãs. Não é ali que encontramos a verdadeira idéia de igreja cristã, nem de seus oficiais, nem de suas ordenanças ou sacramentos, nem de seu culto, nem de sua missão, nem de seus rituais e nem de seu sacerdócio.
Um exemplo clássico disso é que em muitas igrejas na consagração ao ministério pastoral pratica-se a unção com óleo. Isso deve ser para fazer referência ao ato de ungir com óleo o sacerdote no Antigo Testamento. No Novo Testamento a consagração ao ministério pastoral não é praticada com unção com óleo como símbolo do Espírito Santo. Mas em algumas denominações o erro continua.
Aplicando-se o princípio distintivo dos batistas ao vídeo acima podemos perguntar: Por que tocar shofar na igreja e em seus cultos? Qual a lógica de se criar uma escola para ensino dessa prática? Somente há uma resposta, são práticas estranhas ao Novo Testamento.
Os irmãos que aparecem no vídeo afirmaram algumas coisas e creio que não houve dolo da parte deles e até creio na sinceridade de suas intenções, mas um total desconhecimento de teologia e Bíblia. Gostaria de ponderar algumas afirmações feitas:

1a - Ao participar de um ato profético e ouvir o toque do shofar sentiu que era chamado por Deus.

Em primeiro lugar ato profético não é encontrado no Novo Testamento. Até hoje ninguém definiu teologicamente ato profético. Creio ser uma interpretação ou modismo ou introdução de uma linguagem chula no meio cristão. Se ato profético é fazer algo aqui na terra que será realizado no céu é no mínimo uma coisa infantil, para não dizer desprovida de intelectualidade. Pois bem, alguém ouvir outro tocar shofar e se sentir chamado é algo puramente subjetivo, emocional e não pode ser base para nada. Antes de qualquer coisa não existe chamado para se tocar shofar no Novo Testamento. Se o Novo Testamento é o princípio regulador para o cristão então este chamado é igual a nada. O senso que Deus falou conosco deve ser provado no crisol da Palavra, mas como isso levaria a uma grande frustração por parte daqueles que se sentem chamados, então se despreza a Palavra e firma-se nos sentimentos. Esse comportamento é puramente uma manifestação de carnalidade e expressão da pós-modernidade.


2a - O jovem disse que depois de aprender a tocar o shofar ele passou ter mais comunhão com Deus e as pessoas são tocadas pelo som do mesmo.

Isso é atribuir poderes miraculosos a um chifre de carneiro. Cheira a animismo. O desejo por maior comunhão com Deus não se dá através de sons de instrumentos, mas pelo simples fato que amamos a Deus e querermos Sua companhia. Se o motivador é tocar shofar então podemos dizer que outros sons também motivam. Um chifre de carneiro tem tal poder assim? Só porque alguém consagrou tal shofar ele agora passou a ser especial e ungido a tal ponto de mudar comportamentos e influenciar pessoas? Isso é muita infantilidade. Isso é desprovido de racionalidade e base bíblica. Mas essa onda judaizante que entrou na igreja está causando estragos irreparáveis. Pessoas serem tocadas pelo som do shofar é atrair atenção para si (Quem toca). É querer ser especial demais dentre muitos. Pelo que venho estudando a mais de 25 anos em teologia, Bíblia e história da igreja nada igual foi vivido pelos cristãos antes.


3a - O pastor afirmou que nós sabemos, através de textos bíblicos, que a igreja primitiva usava o shofar em batalha espiritual.

De qual Novo Testamento o pastor tirou tal afirmação? É uma afirmação no mínimo desleixada ou feita a esmo que induz ao erro. Nunca li isso no Novo Testamento. Possuo várias versões da Bíblia e nunca vi nada igual. Arma de Batalha espiritual? Isso é acrescentar ao texto sagrado o que ele não contém. As únicas armas que Paulo menciona no Novo Testamento estão em Ef. 6:13-20 que transcrevo abaixo:
"Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes.
14 Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça; 15 E calçados os pés na preparação do evangelho da paz; 16 Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.
17 Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; 18 Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos, 19 E por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra com confiança, para fazer notório o mistério do evangelho,
20 Pelo qual sou embaixador em cadeias; para que possa falar dele livremente, como me convém falar".
Não encontrei o shofar como arma de batalha espiritual, você encontrou?

4a - O pastor afirmou que o toque do shofar aponta para o Messias, que lembra a igreja que Ele está voltando e o toque do shofar anima a igreja.

Todo tipo no Antigo Testamento apontava para o antítipo que era Cristo. Mas como diz o autor de Hebreus esses tipos eram sombras do que havia de vir e quando Cristo veio os tipos perderam os significados, pois, já temos o verdadeiro e as sombras passaram. Então o pastor cometeu um erro elementar de não saber Bíblia. Mas como um pastor pode deixar de conhecer a Bíblia, sendo ela seu principal instrumento de trabalho? Acredito que deva ser mais um daqueles pastores consagrados que nunca se assentaram em um banco de faculdade ou seminário livre de boa procedência para estudar teologia. Se esse for o caso fico a me perguntar: De quem é a culpa? Da igreja que irresponsavelmente consagrou tal pessoa ou da pessoa que ambicionando status aceita tal irresponsabilidade? No fundo os dois são os culpados. Ambos negligenciaram os princípios da Palavra.
Afirmar que o toque do shofar lembra à igreja que Cristo está voltando é no mínimo brincadeira de mau gosto. Onde está isso na Bíblia? E agora falo da Bíblia toda e não somente do Novo Testamento. Afirmar que isso anima a igreja soa a criancice. O que deveria animar a igreja é a pregação vigorosa da Palavra de Deus. Deveria ser uma exposição do texto bíblico com preparo em pesquisas, oração e unção do Espírito Santo e nunca o som de chifre de carneiro. Tal afirmação enjoa e enoja qualquer pessoa de intelectualidade mediana.


5a - A repórter afirma que através de uma revelação de Deus nasceu a escola de shofar Brit.

Alguém disse que Deus falou e isso vira verdade. A questão que fica sem resposta é que o pastor disse que Deus não havia falado com ele, mas sua esposa volta de uma viagem a Israel e lhe traz uma revelação. Pergunto: "Quem é o cabeça nessa relação?" É a mulher que ensina o homem ou deveria ser o contrário, segundo Paulo? Mesmo que minha mulher trouxesse uma nova revelação para mim eu deveria provar isso à luz da Bíblia. Mas parece que o pastor aceitou tal revelação acriticamente. Isso é jogar no lixo toda forma de racionalidade em nome de uma espiritualidade doentia e mesmo evidencia a fraqueza e inadimplência de tal pastor diante da vida. Desde quando a mulher de pastor tem palavra autoritativa final na vida de pastor ou quem quer que seja? Ridículo!
Daí nascer uma escola para ensinar tocar shofar só mesmo acreditando em Papai Noel.

6a - O pastor afirma que conhecendo o shofar o chamado se evidencia.

Sempre entendi que quando existe um chamado de Deus ele parte de Deus e nunca de coisas materiais. Mas como os tempos mudaram e Deus deve ter mudado também seu modo de agir.

"Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus"

Cabe a cada um de nós nos posicionarmos contra tais comportamentos e afirmações, mesmo que sejamos taxados de bitolados e retrógrados. Nosso eterno compromisso é com a Palavra e somente com Ela. Nada disso que está neste vídeo deve nos motivar, mas nos levar a rejeitar tais ensinos como erráticos e heréticos. Os resultados desses ensinos são: Cristãos alienados, sentimentais e pouco racionais, igreja sempre menina e nunca madura, espiritualidade doentia e adoecedora e ridicularização por parte do mundo.

Soli Deo Glória.

Luiz Fernando R. de Souza

20 comentários:

  1. Prezado pr. Luiz Fernando,
    Graça e paz!

    Onde vamos parar? Agora já não é mais o Espírito Santo quem convence do pecado, da justiça e do juízo! Não, não é! Pelo menos para esse pessoal do shofar, o som deste instrumento é necessário para mudar a vida das pessoas.
    Até quando continuaremos a ver pessoas, até líderes, sendo manipulados pelo diabo e enganhando a milhares, conduzindo-os à perdição, não a Cristo! Até quando?

    MARANATA! MARANATA! MARANATA!

    Danilo Miguel
    semforma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá Danilo,
    sua participação sempre enriquece o blog. Ainda veremos muita coisa horrorosa em nosso meio. Ainda precisaremos ter estômago de avestruz para aguentar esse lixo gospel. Ainda vamos passar muitas horas na blogsfera repudiando essa onda judaizante. Mas em tudo o Senhor nos concederá graça.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  3. Estou postando este email recebido por achar relevante.

    Caros irmãos em Cristo,

    Encaminho para vcs examinarem a mensagem que hoje recebi do Pr. Luiz Fernando Ramos de Souza, teólogo, homem sábio e que combate as irregularidades que têm e estão sendo praticadas em nome de nosso amado Deus.
    Liguem o som do micro, escutem e depois examinem por completo o texto do Pr. Luiz.
    A meu ver, trata-se de mais uma forma de se obter lucro financeiro por parte da família Valadão (Igreja Batista da Lagoinha).
    Peço a vcs desculpas antecipadas se eu estiver enganado.

    ResponderExcluir
  4. Querido Pr. Luiz Fernando, belíssimo texto, muito real. É muito bom termos teólogos corajosos como o senhor. Realmente nestes últimos dias, as pessoas não tem tempo para a leitura da Palavra de Deus e sim para uma novidade, algo novo, mesmo que não haja base bíblica, basto o seu líder dizer que tem base bíblica ou inventar uma. Pois as pessoas não lêem mesmo o Manual Sagrado. É uma pena, uma catástrofe. Lembro-me de uma frase de autoria de senhor e peço permissão para usá-la:" Os líderes pararam de fazer o que é certo, para fazerem o que dá certo". Grande abraço e continue nos alimentando com seus belíssimos comentários. Vosso servo: Pr. Marcelino.

    ResponderExcluir
  5. Prezado colega Pr. Marcelino,
    é mais cômodo aceitar tudo pronto sem procurar saber se é verdade ou não. Este comodismo tem alienado a igreja e a colocado em uma situação muito vulnerável. Realmente o pragmatismo entrou na igreja e vai muito tempo para sair.
    Obrigado por suas considerações.
    Um abraço
    Em Cristo

    ResponderExcluir
  6. Caro Pr. Luiz Fernando,
    A Paz do Senhor!

    Infelizmente o que me impresiona mais é que as pessoas acostumaram-se tanto com o evangelho de massagem no ego, que agora aceitam tudo dizendo que 'Deus é grande', ou quando não, dizem, "não podemos tocar nos ungidos".

    Até onde iremos não sei, mas dos quase 40 milhões de evangélicos neste País, temo que menos da metade entenderam de fato a mensagem do Evangelho de Deus.

    Que Deus nos ajude.
    Deus abençoe!

    ResponderExcluir
  7. Pastor Luiz, recebi um email divulgando a postagem do Senhor, quero deixar bem claro que concordo em parte com alguns pontos levantados pelo reverendo, não ouso questionar sua sabedoria e seu conhecimento, mas primeiro queria deixar bem claro que a Biblia é a únca regra de fé e pratica dos batistas, e não somente o novo testamento, não podemos negar friamente o antigo testamento ou podemos? O que não podemos é revindicar do Antigo Testamento somente aquilo que nos interessa, como por exemplo a doutrina do Dízimo, tão amplamente defendida nos arrais Batistas e sabemos nós que é pratica do Antigo Testamento, e não tão confirmada assim no Novo Testamento, mas alguns dizem que a falta de ênfase da doutrina no NT se deve ao fato de que a Igreja no inicio dava tudo, ofertava tudo,diante disso, podemos afirmar que a Universal esta completamente fundamentada no NT e teria os Batista de começarem a ensinar a entrega de tudo. Mas sabemos que a experiência não pode fundamentar doutrina não é verdade? Porque senão teríamos de fazer lama com saliva para orar por deficiêntes visuais, ou quem sabe, aceitar que os enfermos sejam colocados do lado contrario do sol, para que, quando a nossa sombra passar sobre eles sejam curados, não é verdade?
    Não me atreveria a confrontar o conhecimento do irmão, mas gostaria de questioná-lo quanto ao principio fundamental do Novo Testamento, Toda crítica feita pelo irmão esta embasada no Amor? Foi o amor pelo Pr, que segundo o irmão, demonstra uma "espiritualidade doentia, que tal postagem veio ser divulgada no seu blog? Caso seja positiva a reposta, preciso questioná-lo se o principio ensinado no Novo Testamento foi colocado em pratica nesse caso: “Se teu irmão pecar [contra ti], vai argüí-lo entre ti e ele só. Se ele te ouvir, ganhaste a teu irmão. Se, porém, não te ouvir, toma ainda contigo uma ou duas pessoas, para que, pelo depoimento de duas ou três testemunhas, toda palavra se estabeleça. E, se ele não os atender, dize-o à igreja; e, se recusar ouvir também a igreja, considera-o como gentio e publicano” (Mateus 18:15-17; “Acautelai-vos. Se teu irmão pecar contra ti, repreende-o” (Lucas 17:3); No entanto, lembre-se de falar “a verdade em amor” (Efésios 4:15). Como Paulo instruiu a Timóteo: “Corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina” (2 Timóteo 4:2). Se isso for verdade e esse principio fora colocado em pratica primeiramente, creio que o o pastor citado no vídeo n~~aao deva ter se arrependido, mas ai o principio neo testamentario fora colocado em prática, concorda?
    Sabe no fundo do coração gostaria que a liderança da igreja atual, usasse toda forma de comunicação como a internet e outros, para admoestar sim, ensinar sim, doutrinar sim e principalemnte anunciar as boas novas de salvação sim. Gostaria que os líderes fossem revestidos de mais miserigórdia, amor, longaminidade, benignidade, bondade, mansidão e temperança um para com outro, porque contra essas coisas não há lei, Lembrando oq ue diaz Paulo: E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências.
    Se vivemos em Espírito, andemos também em Espírito.
    Não sejamos cobiçosos de vanglórias, irritando-nos uns aos outros, invejando-nos uns aos outros.

    E que Deus tenha misricórdia de todos nós!

    ResponderExcluir
  8. Olá Matias,
    parece-me interminável a criatividade desse povo. Realmente estarrece as sandices praticadas. Fico me perguntando se a maioria desses 40.000.000 que se dizem evangélicos nasceram de novo realmente.
    Querem um evangelho sem compromisso e livre de metanoia (arrependimento), mas sentimental e subjetivo.
    Fiquemos naquilo que a Palavra nos ensina.
    Um grande abraço.
    Em Cristo

    ResponderExcluir
  9. Prezado irmão Nelson,
    agradeço sua visita ao blog. Entendo suas ponderações mas não consigo concordar com todas elas, pois, caminham para a lassidão e isso é algo que não podemos aceitar nesse momento. Quero destacar que entender as motivações de textos é muito complicado, pois, da margem para entendermos do jeito que quisermos. Então peço desculpas se entendi erroneamente suas colocações. Gostaria de que fizesse nova leitura do texto postado no blog, pois, em momento algum desprezei o Antigo Testamento, somente aludi ao fato que ele não serve como base para nossas instituições e etc. (leia o texto novamente).
    Quanto a questão do dízimo acredito que um melhor estudo sobre o assunto dissipará suas dúvidas. Seus argumentos são desprovidos de base bíblica.
    Quanto ao afirmado que o Novo Testamento é nosso livro primordial como principio distintivo dos Batistas, sugeriria ao irmão um estudo mais profundo sobre o que é ser batista e lhe indicaria os livros do Pr. batista B. H. Carrol que faz uma excelente exposição sobre os princípios batistas. Carrol foi tido como um gigante em espiritualidade e em intelectualidade no meio batista. Será uma boa leitura.
    Gostaria que o irmão lesse os textos do Apóstolo Paulo quando ele confronta abertamente pessoas no Novo Testamento, com comportamentos erráticos e heréticos, e inclusive cita nomes de tais pessoas, se ele agiu com amor ou não?. Quando Paulo confrontou e criticou Pedro face a face ele o fez com amor ou não? Acredito que sua pergunta cheira mais a julgamento do que qualquer outra coisa, pois, parece-me que o irmão quis inquerir sobre motivações, o que creio ser algo impossível para um ser humano, pois, somente Deus sabe as nossas intenções. Também acredito os conselhos dados são úteis para novos convertidos, por isso, vou relevá-los. Seu conceito de amor, a meu ver, é desprovido de base teológica e bíblica, pois, não encontramos na Bíblia esse tipo de amor raleado e diluído. Amor confronta, mostra a ferida e questiona. Quem ama está disposto e questionar e interpelar o objeto amado. Amor não condiz com aceitação de erros e muito menos com perversão doutrinária. Jesus quando entrou no templo e derrubou as bancas dos comerciantes ele agiu em amor ou não? Quando adjetivou os religiosos de sua época como raça de víboras, ele agiu com amor ou não? Claro que foi por amor à causa de Deus. Acredito que fiz o mesmo e também centenas de outros que postam em seus blogs e não se conformam com essas esquisitices que grassam por ai.
    Se não houvesse coisas como essas apresentadas no vídeo certamente estaria escrevendo sobre outros assuntos, mas como creio que isso não vai parar tão cedo, vou continuar escrevendo por muito tempo sobre isso.
    Deus o abençoe ricamente.
    Em Cristo

    ResponderExcluir
  10. Semana passada li um texto de Jeremias (23:21 a 32) que ilustra bem o que vêm acontecendo com a igreja nesses últimos tempos.

    Acho que as pessoas deveriam tomar mais cuidado (leia-se: TER MAIS TEMOR) quando forem se referir a algo que receberam de Deus.

    Queria me deter apenas nos versículos 25 e 26: "Eu sei o que têm dito esses profetas que falam mentiras em meu nome e afirmam que lhes dei minhas mensagens nos seus sonhos. Por quanto tempo ainda esses profetas vão enganar o meu povo com as mentiras que inventam?"

    Precisamos lutar para que a Igreja se pegue somente ao que é verdadeiro: a Bíblia e deixe de lado as heresias.

    Deus nos abençoe

    ResponderExcluir
  11. Reproduzo aqui um email que achei interessante.

    Querido, DE LONGE!, Luiz...

    Num consultório de um bom psicoterapeuta (psiquiatra) além da mesa etc tem um bom sofá, de couro, onde os seres humanos em estado de alguma alteração no emocional (psique) são convidados a DEITAR ou reclinar-se durante aquela consulta ou "bate papo" profissional bem simbióticamente entrelaçado (...). Certamente que uma psicoterapia não está DEPENDENDO de um sofá no local de atendimento.
    Acredito que os amados irmãos devotos e praticantes do SHOFAR, seriam grandemente beneficiados se UM DIA decidissem por DEITAR NO SOFÁ de um bom psicoterapeuta, de preferência não cristão e confesso como Evangélico,
    atitude esta que com algumas sessões a MENTE religiosa do amado líder ou não receberia uma ORIENTAÇÃO e sujestões que com certeza evitaria esta FEBRE religiosa ou SINAL de uma mente com certa distorção no inconsciente não conhecido em suas acumuladas necessidades de "SER"! EM suma, somos seres necessitados de um BOM sofá, acompanhado de uma BOA psicoterapia com aquela equilibrada ação meticamentosa.
    Quem sabe (?) após sessões num bom SOFÁ, e um acompanhamento com Rivotril (ou outro) os queridos e proféticos ATOS vizíveis entrariam numa CENTRALIDADE cristã bíblica onde a Cristoterapia ajudaria na correção emotiva de tais "atos"? O "SHOFAR" é fruto do que foi ARRANCADO da cabeça do ANIMAL, e agora, "em Cristo" o "Seu Corpo" não necessitamos mais expressar o nosso Amor ao Pai de forma "irracional". Bom e nos basta é apresentar à Deus, não "sons" mais ATOS e um "culto racional". Penço que milhões de cordeiros
    "sacrificados vivos" BASTARAM como SINAIS proféticos, do CORDEIRO que haveria de VIR, e VEIO... nada melhor do que a REALIDADE de hoje, e nada melhor que DEIXAR a "sombra do VT" no seu devido lugar : Cristo NOS BASTA, o resto é religião ;CRISTO é TUDO ! E O BERRANTE na boca de um vaqueiro? É um ato de sacrilégio? Em fim,
    Jesus, SIM, necessita SER OUVIDO E OBEDECIDO (vivenciado). O som ou ruido do "shofar" é mais um SOM, e SOM!
    O VERBO sim, necessita ser vivenciado: " Quem tem ouvidos que ouça o SHOFAR?"
    Vejo que o SOFÁ ainda é um bom ATO, não profético, mais CURATIVO para "tantas emoções" religiosas...
    Seu, devoto aqui... sê forte, nesta sua EMPREITADA no Reino de Deus... Marcos

    ResponderExcluir
  12. Este texto chegou até minhas mãos por um colega. Como o pastor bem disse, essas coisas enjoa mesmo. Li um dos comentários que fez menção ao dízimo ser uma prática do V.T., precisamos ler a Bíblia, o dízimo era uma prática comum no N.T., inclusive Jesus falou do dízimo, o que mostra que esta era uma prática comum daqueles dias. Devemos nos voltar para a Palavra de Deus e também para a história, e aprender com os pais da igreja que grande riqueza deixaram para nós. Mas isso de conhecer as Escrituras e a história dá trabalho, é mais fácil tocar chifre de carneiro! Abraços e sucesso, Rev. Luis A R Branco (IB. de Cascais, Portugal)

    ResponderExcluir
  13. Ilimani,
    o temor a Deus já foi longe desta gente. Tudo veio de Deus e é revelação do Senhor mesmo se não tiver base bíblica. Sua lembrança de Jr. é muito oportuna.
    Um abraço
    Em Cristo

    ResponderExcluir
  14. Prezado Colega Rev. Luis Branco,
    sua visita ao blog me alegra muito. Realmente pesquisa e estudo dão trabalho. Como estamos vivendo um momento de apagão intelectual em nosso meio fica mais fácil tocar um shofar. Alimento mesmo não têm para dar. Pseudo espiritualidade é oferecido com alarido. Mas ainda restam os 7000 que não dobraram os joelhos à Baal.
    Um abraço
    Em Cristo.

    ResponderExcluir
  15. VERGONHA parte 5

    MEUS AMADOS VAMOS USAR SABIAMENTE NOSSO CONHECIMENTO; NOSSAS FORÇA E OPORTUNIDADES PROPORCIONADAS PELA COMUNICAÇÃO EM MASSA (como a internet) PARA FALAR DO AMOR DE DEUS E VIVÊ-LO NA PRATICA E EVITANDO SERMOS MOTIVO DE REPUDIO POR PARTE DAQUELES QUE AINDA NÃO CONHECEM A JESUS. E SIM QUE ELES POSSAM VER PAZ EM NOS E ENTRE NÓS PARA QUE AO ANUNCIAR QUE JESUS OS AMAM POSSAMOS TER CONVICÇÃO E SERMOS EXEMPLOS E PROVAS VIVAS DESTE AMOR.

    Em Cristo
    Reinaldo Barbosa - Servo de Deus (apenas servo e nada mais!)

    ResponderExcluir
  16. VERGONHA parte 4

    E SE NOSSO IRMÃO TIVER FRACO NA FÉ OU INTERPRETADO DE MANEIRA ERRADA MAIS UM CONSELHO DE PAULO (RM 14.10-1 1 Acolhei ao que é débil na fé, não, porém, para discutir opiniões.
    2 Um crê que de tudo pode comer, mas o débil come legumes;
    3 quem come não despreze o que não come; e o que não come não julgue o que come, porque Deus o acolheu.
    4 Quem és tu que julgas o servo alheio? Para o seu próprio senhor está em pé ou cai; mas estará em pé, porque o Senhor é poderoso para o suster.
    5 Um faz diferença entre dia e dia; outro julga iguais todos os dias. Cada um tenha opinião bem definida em sua própria mente.
    6 Quem distingue entre dia e dia para o Senhor o faz; e quem come para o Senhor come, porque dá graças a Deus; e quem não come para o Senhor não come e dá graças a Deus.
    7 Porque nenhum de nós vive para si mesmo, nem morre para si.
    8 Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. Quer, pois, vivamos ou morramos, somos do Senhor.
    9 Foi precisamente para esse fim que Cristo morreu e ressurgiu: para ser Senhor tanto de mortos como de vivos.
    10 Tu, porém, por que julgas teu irmão? E tu, por que desprezas o teu? Pois todos compareceremos perante o tribunal de Deus.
    11 Como está escrito: Por minha vida, diz o Senhor, diante de mim se dobrará todo joelho, e toda língua dará louvores a Deus.
    12 Assim, pois, cada um de nós dará contas de si mesmo a Deus.
    13 Não nos julguemos mais uns aos outros; pelo contrário, tomai o propósito de não pordes tropeço ou escândalo ao vosso irmão)

    ResponderExcluir
  17. VERGONHA parte 2

    LEMBREM-SE DO ENSINAMENTO DE PAULO(Gálatas capitulo 5 nos Diz: v14 Porque toda a lei se cumpre em um só preceito, a saber: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.
    15 Se vós, porém, vos mordeis e devorais uns aos outros, vede que não sejais mutuamente destruídos.).
    O PRÓPRIO JESUS NOS DEU LIÇÕES DE PERDÃO E PARA NÃO JULGAR NOSSOS IRMÃOS (JO 8.1-11 1 ¶ Jesus, entretanto, foi para o monte das Oliveiras.
    2 De madrugada, voltou novamente para o templo, e todo o povo ia ter com ele; e, assentado, os ensinava.
    3 Os escribas e fariseus trouxeram à sua presença uma mulher surpreendida em adultério e, fazendo-a ficar de pé no meio de todos,
    4 disseram a Jesus: Mestre, esta mulher foi apanhada em flagrante adultério.
    5 E na lei nos mandou Moisés que tais mulheres sejam apedrejadas; tu, pois, que dizes?
    6 Isto diziam eles tentando-o, para terem de que o acusar. Mas Jesus, inclinando-se, escrevia na terra com o dedo.
    7 Como insistissem na pergunta, Jesus se levantou e lhes disse: Aquele que dentre vós estiver sem pecado seja o primeiro que lhe atire pedra.
    8 E, tornando a inclinar-se, continuou a escrever no chão.
    9 Mas, ouvindo eles esta resposta e acusados pela própria consciência, foram-se retirando um por um, a começar pelos mais velhos até aos últimos, ficando só Jesus e a mulher no meio onde estava.
    10 Erguendo-se Jesus e não vendo a ninguém mais além da mulher, perguntou-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou?
    11 Respondeu ela: Ninguém, Senhor! Então, lhe disse Jesus: Nem eu tampouco te condeno; vai e não peques mais. - MT 5.22 22 Eu, porém, vos digo que todo aquele que {sem motivo} se irar contra seu irmão estará sujeito a julgamento; e quem proferir um insulto a seu irmão estará sujeito a julgamento do tribunal; e quem lhe chamar: Tolo, estará sujeito ao inferno de fogo.).

    ResponderExcluir
  18. VERGONHA parte 3
    PAULO TAMBÉM NOS ORIENTA COMO PROCEDERMOS DIANTE DESTA SITUAÇÕES E OS MOSTRA CLARAMENTE A QUEM CABE O JULGAMENTO (RM 2. 1-6 - 1 Portanto, és indesculpável, ó homem, quando julgas, quem quer que sejas; porque, no que julgas a outro, a ti mesmo te condenas; pois praticas as próprias coisas que condenas.
    2 Bem sabemos que o juízo de Deus é segundo a verdade contra os que praticam tais coisas.
    3 Tu, ó homem, que condenas os que praticam tais coisas e fazes as mesmas, pensas que te livrarás do juízo de Deus?
    4 Ou desprezas a riqueza da sua bondade, e tolerância, e longanimidade, ignorando que a bondade de Deus é que te conduz ao arrependimento?
    5 Mas, segundo a tua dureza e coração impenitente, acumulas contra ti mesmo ira para o dia da ira e da revelação do justo juízo de Deus,
    6 que retribuirá a cada um segundo o seu procedimento)

    ResponderExcluir
  19. barbosa.reinaldo@hotmail.com

    VERGONHA parte 1


    Realmente; estou envergonhado com "tais acontecimentos". Isso é uma Absurdo!

    Ainda bem que JÁ sou Crente em Jesus, Sirvo somente a Ele e não me firmo a doutrinas e pensamentos de homens.............
    POR QUE É VERGONHOSO VER O POVO QUE "SE DIZ DE DEUS" USAREM DE PENSAMENTOS FILOSÓFICOS OU CONHECIMENTOS BÍBLICOS QUE SEJA, PARA JULGAR UNS AOS OUTROS...
    IMAGINEM O QUE SE PASSA NA CABEÇA DE QUEM NÃO SERVE AO SENHOR AO LER TAIS COMENTÁRIOS? (afinal estamos em uma rede mundial de computadores);
    O QUE PENSAR DE HOMENS QUE SE DIZEM DE DEUS E ESTÃO BRIGANDO ENTRE SI QUANDO PODERIAM JUNTAR SUAS FORÇAS PARA EXPANDIR O REINO DE DEUS! QUE PROVEITO HÁ EM TAIS COMENTÁRIOS, UMA VEZ QUE NÃO ATINGEM O PROPÓSITO DE EVANGELIZAR E NEM ALCANÇAR OS PERDIDOS E SIM DE CONFUNDIR...
    MUITOS QUEREM EMBASAR SUAS FRUSTRAÇÕES E DISPUTAS ENTRE DENOMINAÇÕES PARA PROVAR MAIOR CONHECIMENTO E O QUANTO PODEM INFLUENCIAR PESSOAS A SEGUIREM SUAS IDÉIAS... E SE ESQUECEM DE QUE FAZENDO ISTO ESTÃO SENDO DESTRUÍDOS MUTUAMENTE E SE AFASTANDO DA PRATICA DO AMOR...

    ResponderExcluir
  20. OQUE VOCE ME RESPONDE?EU E MEU ESPOSO OUVIMOS UM SOM COMO SE FOSSE DE CHOFAR..DE MADRUGADA..ESTAVAMOS DORMINDO...NO MAIOR SONO. DERREPENTE ESTAVAMOS ACORDADO...EU SEM SABER Q. ELE TINHA OUVIDO E ELE TAMBÉM. COMPARTILHEI OUTRO DIA COM ELE,E MINHA SURPRESA FOI SABER Q. TAMBÉM TINHA OUVIDO.NO MOMENTO OQ. VEIO EM MEU PENSAMENTO FOI O ARREBATAMENTO...FOI ALGO FORA DO COMUM ...

    ResponderExcluir