21 novembro 2012

O TEMOR DO SENHOR, ONDE ESTÁ?



Pela misericórdia e pela verdade se purifica a iniqüidade, e pelo temor do Senhor os homens se desviam do mal.” Prov. 16:6
Nunca em toda história da igreja temos visto os cristãos praticarem o cristianismo sem o Temor do Senhor como nesses dias. Presenciamos pecados entrando no seio das igrejas e estas se acomodando a um padrão mundano de comportamento. Vemos artistas que se dizem convertidos e trazem para dentro da igreja os mesmos estilos de musicas e danças que praticavam quando estavam servindo ao diabo. São músicas sensuais e mundanas que despertam os mais vis desejos nos cristãos. Vemos e ouvimos expressões que tentam colocar o locutor próximo de Deus, mas que no fundo traduzem seus estados de alma. É comum artistas se referirem a Deus como "o cara lá de cima", como se Deus fosse o cara que morasse ao lado e fosse bastante íntimo. Vejo os ambientes de culto serem desrespeitados por completo. Antes do início do culto falta termor e reverência. As pessoas conversam como se aquela hora de culto se comaparasse a uma visita a um mercado central. Disse o salmista" Cale-se diante Dele toda terra". Não é incomum as pessoas ao sairem de um culto perguntarem ao pastor se ele sabe o resultado do jogo de futebol que havia iniciadao às 18h, como se estivessem dizendo: Pastor o sermão não foi interessante e estava em outro lugar durante a pregação. Deixamos de levar Deus a sério quando não nos importamos com sua Palavra. Quanto a tratamos como algo de só menos importância. A grande verdade é que os cristãos em sua maioria não reverenciam a Bíblia e nem acham que seja a Palavra de Deus a ponto de levarem-na a sério o suficiente para se esforçar para obedece-la. Abandonamos o termor do Senhor quando brincamos ou usamos o nome de Deus em vão. Esquecemo-nos que o judeu não utilizava o nome de Deus (Yavé) no dia-a-dia por temor, dai usar Elohim, Adonai etc. Perdemos o temor do Senhor quando adentramos os ambientes de culto vestidos de qualquer maneira. Deveríamos nos perguntar: Entrarei diante de quem mesmo? Precisamos dar o nosso melhor para Deus até no nosso vestir e assim nos apresentarmos a Ele decentemente. Com isso  melhoramos o nível da nossa comunidade, seremos parâmetro para outros irmãos etc. Existem pregadores que possuem a boca pesada publicamente. Pregadores que chamam seus parceiros de ministério de otários, safados etc. como se fossem o exemplo a ser seguido. Esquecem-se que Paulo disse a Timóteo que este deveria ser exemplo dos fiéis na palavra. Palavra no texto de Timoteo não quer dizer Bíblia, mas linguajar diário. Tais pregadores são espertalhões e já deixaram o temor do Senhor de lado há muito tempo. 
O pecado tornou-se palavra bem vinda entre os cristãos. Fico pasmo quando ouço pessoas buscando serem abençoadas e suas vidas entregues a toda sorte de erros. Deus não mudou em Seu ser, pois, nEle não há sombra de variação. De tanto ouvirmos, vermos opiniões, filmes, novelas sobre assuntos abomináveis, concluímos que tudo deve ser como é. Esquecemo-nos que para os filhos de Deus o chamado é para santidade. Para Deus não vale 98% de santidade. Daí termos uma igreja fraca, mundana e sem o vigor do Espírito Santo. Agora virou moda nossas músicas expressarem os desejos carnais e sensuais da natureza humana, onde nossos pseudos adoradores convidam seus ouvintes a tirarem o pé do chão como se isso fosse algo fantástico. Estes pseudos adoradores não expressam mais seus desejos de adorarem ao Senhor na beleza da Sua santidade com hinos de louvor, mas se intitulam artista que estão trabalhando a faixa tal de seu último CD.
Temor do Senhor é levar Deus a sério. É fazer Sua obra do jeito que Ele ordenou e não copiarmos o mundo para parecermos mais aceitáveis. Nunca entendi direito o texto do Antigo Testamento que diz que Usá ao tocar a arca do concerto morreu quando os bois tropeçaram. Sempre achei muito duro da parte de Deus punir esse jovem por uma atitude, no mínimo, razoável. Mas ao estudar este texto percebi a gravidade do pecado de Usá. Davi havia copiado a maneira dos filisteus de transportar a arca. Eles fizeram uma carroça novinha e mandaram a arca para o deserto. Davi fez a mesma coisa. Mandou fazer uma carroça novinha e encaminhou a arca para Baal-Judá. Davi copiou o padrão do mundo. Davi havia esquecido que a arca não era para ser levada por carroça, mas pelos sacerdotes. Ninguém poderia tocar a arca em hipótese alguma. Quando Davi soube como a arca deveria ser transportada, ela o foi sem maiores problemas. Quando conhecemos e experimentamos uma profunda comunhão com Deus nossa visão sobre Ele muda radicalmente. A primeira sensação ou percepção que temos é de inadequação. Percebemo-nos inaptos diante de Deus. Vemo-nos pequenos diante da grandeza de Sua santidade. 
O temor do Senhor deve prevalecer em nossos corações e mentes. Precisamos urgentemente perceber que o Senhor é santo em sua essência. Que os tratos dEle conosco são santos. E que quando não o levamos a sério abrimos a porta para Ele nos corrigir à Sua maneira.

Soli Deo Gloria
Pr. Luiz Fernando Ramos de Souza

13 novembro 2012

RESISTINDO NO DIA MAU


csp7682475

Ef. 6:13
Portanto tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, permanecer firmes”.



Nossa vida cristã é marcada não pela passividade, mas pela extrema combatividade. Muitos acham que depois que aceitaram a Cristo suas vidas deveriam entrar em um descanso sem fim. Isso só acontecerá na eternidade. Aqui somos confrontados todos os dias com terríveis lutas morais, espirituais, sem falar nas normais da vida. Somos assediados pelo mal para que possamos fraquejar.
Se cedermos, devemos lembrar que não somente atinge a nós, mas a nossa igreja e principalmente a Deus. Somos seus representantes e utilizamos ou falamos em Seu nome. No extremo individualismo reinante em nossos dias esquecemos que somos corpo e se uma parte ou membro enfraquece todo o corpo sente. Pecados individuais não ficam restritos aos seus praticantes. Eles interferem na vida da igreja e contamina fazendo perder sua vitalidade e poder. Precisamos lembrar que a vida cristã é descrita na bíblia como uma corrida de longa distãncia. Em Hebreus 12:1-4 descreve está corrida e o faz em termos de termos perseverança. Em nossa jornada da vida seremos assediados constantemente pelo pecado que tão de perto nos rodeia e pelas forças do mal que querem nos deter diante da grande obra colocada diante de nós. Tenho dito que o diabo não pode impedir que alguém seja salvo por Cristo, pois isto está circunscrito à soberania de Deus, mas pode tentar enfraqucer, desmotivar e desencorajar o cristão de servir a Deus com ousadia, dedicação e prazer. Cabe a cada um de nós desenvolvermos a salvação com temor e tremor e isto somos nós que fazemos conforme Fp. 2:12. O apóstolo Paulo nos encoraja a tomarmos toda armadura de Deus. Armadura que Deus nos concede, pois, nessa luta Ele não nos deixa desarmados. O ato de apropriação da armadura de Deus é nosso, pois ela se encontra totalmente disponível para todo cristão.
É revestirmos nossas vidas dos equipamentos dados por Deus para esta batalha tremenda em que nos encontramos. E o objetivo é para que possamos resistir no dia mau. Isso quer dizer que existem dias que são piores que outros. A vida, em si mesma, é muito dinâmica. Nunca se apresenta da mesma forma . A palavra chave é resistir. Resistir anda ombreado com perseverar. Perserverar é permanecer apesar de. No ano 79 A.D. Pompéia foi totalmente destruida pelo vulcão Vesúvio. Nas escavações posteriores encontraram bastante material para desvendar os mistérios daquela cidade. Entre os achados encontraram corpos totalmente carbonizados do jeito que estavam quando morreram. Dentre estes corpos encontraram o de um soldado em posição de permanencia. Ficará em seu posto e ali morrera. Um belo exemplo de resistir e permanecer. Muitos cristãos não sabem o que é resistir. A vida dá um espirro e muitos cristãos ficam com peneumonia. Não somente guerrear como excelente soldado de Cristo, mas resistir diante das árduas batalhas. Resistir significa ficar em pé, não fraquejar diante dos problemas. Somos chamados para resistir no Senhor e na força do Seu poder. Isso quer dizer que receberemos forças vindas de Deus para vencermos os inimigos de Deus, que são também nossos inimigos. Mas depois de havermos feito tudo, permanecermos firmes. Meu irmão que tremendo conselho. Somos chamados a fazermos tudo o que é correto, justo. Fazermos o necessário para a glória de Deus. Recebermos a benção do Pai. Vivermos a vida cristã de acordo com vocação do nosso chamado e depois disso tudo permanecermos firmes. Não adianta nada Deus nos abençoar e deixarmos essa benção escapar por entre nossos dedos. Depois de fazermos tudo, permanecer firmes. Fique firme na sua posição. Segure a benção de Deus. Satanás tentará tomar o que Deus lhe deu, mas fique firme. Essa é a promessa de Deus “Sujeitai-vos pois a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós”. Tg. 4:7.

ALÉM DE CONQUISTAR, VAMOS OCUPAR OS ESPAÇOS.

Soli Deo Gloria

Pr. Luiz Fernando R. de Souza 

04 novembro 2012

APÓSTOLOS NO SEC. XXI, SÃO POSSÍVEIS? - PARTE- II


Santiago, apóstolo

Continuação

2 – Em II Cor. 12:12, Paulo apresenta as credencias do apostolado que são: “Sinais, prodígios e poderes miraculosos”. Não consigo ver ninguém com a mesma autoridade de Paulo e outros apóstolos no séc. XXI.
3 – Se alguém afirmar que seu apostolado não é igual ao dos primeiros apóstolos, pois, não detém autoridade de revelação final da parte de Deus, mas somente autoridade inspirativa, cai em erro crasso, pois, não encontro na Bíblia uma classe de sub apóstolos ou uma classe inferior de apostolado.
4 – Esse movimento apostólico atual consagra apóstolos à revelia. Querem criar uma rede de autoridade que só existe na cabeça de megalomaníacos. Alguém afirma: sou apóstolo do ministério de fulano de tal. Tal pessoa assume publicamente que ele é tudo menos o que diz ser. É mais provável que ele esteja assumindo sua ignorância bíblica e teológica.
5 – Particularmente, no meio Batista, não existem apóstolos. Quem afirma ser apóstolo e se diz batista nunca o foi e já apostatou dos fundamentos batistas. Reconhecemos e consagramos somente pastores. Creio que isso deveria bastar, pois, titulação não qualifica ninguém, nem torna ninguém mais importante diante de Deus. Essa busca por títulos somente expressa o vazio interior de quem não se encontrou no ministério pastoral. Tais pessoas alimentam a dúvida mortal se foram chamados ou não para o ministério. Querem um status que nunca alcançariam de outro modo a não ser por desvirtuamento bíblico e teológico. Querem ser vistos como pessoas especiais na sociedade e na obra de Deus. Não encontro na historia da igreja ninguém que se destacou com essa volúpia de ser apóstolo. Lembro-me de Charles Haddon Spurgeon, o príncipe dos pregados, estava feliz em ser pastor de ovelhas. Não reconheço tais títulos em nosso meio.

6 – Exemplos de apóstolos no sec. XXI. Citarei alguns para não cansar muito.

6.1 – Apóstolo René Terra Nova. Acredito ser um caso clinico fenomenal. O senso de megalomania é quase sem precedente. Ele afirmou, certa vez, que quem doasse R$ 10.000,00 receberia a unção de nobreza de Salomão. Então ser nobre custa R$ 10.000,00? Muito barato essa unção.
Agora aparece com um avião para seu ministério. Veja os dizeres do tal apóstolo:
O Senhor é testemunha que este avião não é para vaidade, mas para estimular que outros ministérios também tenham aviões e, juntos, possamos voar para as nações da terra, pregando o evangelho de Jesus. Assim, está estabelecido”. Fonte- Site oficial do apóstolo.
Veja outra pérola do dignitário apóstolo:
"Somos [sic] entre os quinhentos homens mais bem-sucedidos do Brasil que possuem um jato. A visão desatou novos líderes e milionários. Pastores e líderes que possuem casa, patrimônio, empresas e templos acima de milhões, o que fez ministérios e líderes milionários. Sabe por quê? Deixamos de ser tímidos, saímos dos decretos de morte e entramos no decreto de vida. Por isso, estamos ousando conquistar no sobrenatural”. Fonte: Hermes Hernandes - http://hermesfernandes.blogspot.com/ ACREDITO QUE ESSE APÓSTOLO TEM COMPLEXO DE ÍCARO. 

6.2 – Apóstola Valnice Milhomens. Afirmou publicamente que o Senhor Jesus voltaria em Setembro de 2007. Já se passaram cinco anos e nem ela mesma foi arrebatada. Erro elementar como esse não poderia pertencer ao repertório de um apóstolo, concordam? Há bem pouco tempo era uma defensora ardorosa do judaísmo dentro da igreja. Suas práticas eclesiásticas eram judaizantes. Músicas em hebraico, festas hebraicas etc. Esqueceu-se de Hebreus que afirma que a velha aliança era sombra da nova aliança. Que Cristo estabeleceu uma aliança superior através de seu sangue.
O ministério apostólico no século XXI é cheio de profecias mirabolantes. Entre os apóstolos da chamada coligação as profecias demoram meia hora, uma hora e assim vai. Só profetizam coisas a níveis globais. Apóstolos receberiam de Deus nações inteiras, meios de comunicações gigantescos, conquistariam os sete montes da sociedade etc. Como se a obra de Deus vivesse disso.
Fiz uma aliança com Deus: que Ele não me mande visões, nem sonhos, nem mesmo anjos. Estou satisfeito com o dom das Escrituras Sagradas, que me dão instrução abundante e tudo o que preciso conhecer tanto para esta vida quanto para o que há de vir”. Martinho Lutero. 
Por abandonarmos a simplicidade da Palavra de Deus damos de cara com essas coisas grotescas.
Segundo este modelo ministerial pastores que deveriam ser exemplos de humildade, singeleza, justiça, ética, modéstia e simplicidade tornam-se empresários de sucesso. Assim sendo, não possuem mais ovelhas e sim clientes e para clientes tudo deve ser feito para agradá-los. Quando começamos a agradar homens deixamos de ser profetas de Deus.
O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos”. Os. 4:6.

Precisamos nos humilhar diante de Deus. Precisamos nos arrepender de nossos pecados e clamarmos por misericórdia.

Uma reforma na igreja é urgente. Nosso melhor momento como igreja está passando.

Soli Deo Gloria

Pr. Luiz Fernando Ramos de Souza